• Redação

Área livre da febre aftosa deixa Paraná mais competitivo, diz secretário de Agricultura

Estado é considerado livre da doença sem precisar de vacinação.

A Organização Mundial de Saúde Animal certificou, ontem (27), o Paraná como área livre da febre aftosa sem vacinação.


O Estado obteve reconhecimento nacional do Ministério da Agricultura e Pecuária em agosto do ano passado e aguardava pela validação da Organização.


Além da aftosa, a entidade deu a chancela ao Paraná de zona livre de peste suína clássica independente.


Para o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, a decisão deixa o Estado mais competitivo negociar com outros países.


Ouça abaixo


A imunização contra a aftosa foi interrompida em 2019 no Paraná e a campanha de vacinação, que acontecia duas vezes por ano, foi substituída pela campanha de atualização de rebanhos.


O cadastro é obrigatório para garantir a rastreabilidade e a sanidade dos animais.


Ouça: