top of page
  • CBN Ponta Grossa

“A vida é o grande dom que nós temos que defender sempre”, diz dom Sergio sobre aborto

Bispo de Ponta Grossa comentou carta divulgada pela CNBB contra a legalização do aborto nos primeiros três meses de gestação.

Foto: Diocese de Ponta Grossa

O bispo de Ponta Grossa, dom Sergio Arthur Braschi, comentou a carta divulgada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) contra a legalização do aborto nos primeiros três meses de gestação.


O tema pode voltar a ser debatido no Supremo Tribunal Federal (STF). Uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental foi apresentada em 2017 pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)


Conhecida como ADPF 442, tem o objetivo de permitir a interrupção induzida e voluntária de uma gestação nas primeiras doze semanas. A alegação é que a criminalização do aborto nesses casos “fere o planejamento familiar e não garante às mulheres autonomia do direito de interromper a gestação sem necessidade de permissão do Estado”.


A ação também quer garantir aos profissionais de saúde o “direito” de realizar o procedimento. A CNBB é contra a liberação porque afirma que a descriminalização do aborto até a 12ª semana “seria uma abertura para o avanço da pauta abortista e de uma escalada de morte”.


A relatora no STF é a ministra Rosa Weber, que anunciou a intenção de pôr a matéria em julgamento antes de sua aposentadoria, em outubro. Em entrevista exclusiva à CBN Ponta Grossa, o bispo Dom Sergio Arthur Braschi afirmou que a posição da Igreja Católica sempre foi a favor da vida desde a concepção até a morte natural. (Ouça na reportagem abaixo).


A carta da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB foi enviada para todas as dioceses do Brasil no início deste mês e pedia que a intenção das missas do segundo domingo do mês fosse a favor da vida e contra o aborto.


A igreja lembrou nessa data a abertura da Semana Nacional da Família. A oração, segundo a CNBB, foi pela não aprovação da ADPF 442. A Confederação também iniciou uma campanha sobre o assunto com pastorais e equipes de liturgia.


Em Ponta Grossa, muitos padres atenderam ao pedido da CNBB nas paróquias. O bispo dom Sergio destacou à CBN que o clero representa os fiéis na defesa de pautas, como a proibição do aborto.


A CNBB também pediu que cada diocese e até mesmo paróquia tenha uma Comissão de Serviço à Vida, para articular a promoção e a defesa da vida.


Ouça a reportagem:



Comments


bottom of page