• Redação

ACIPG se manifesta sobre medidas municipais e sugere alteração na data de pagamento de salários

Associação Comercial questiona a permissão dada pela Prefeitura, para fiscais fecharem os estabelecimentos que descumprirem as medidas estabelecidas.

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) se manifestou contra algumas medidas anunciadas, recentemente, pela Prefeitura Municipal. O posicionamento foi divulgado através de uma nota.

No conteúdo, a ACIPG se diz contrária a redução de 30% da frota do transporte coletivo nos dias úteis. “Para a entidade, se a população dos bairros contar com menos ônibus, maior será a aglomeração no transporte coletivo”.

A Associação comercial questiona a permissão dada pela Prefeitura, para fiscais fecharem os estabelecimentos que descumprirem as medidas estabelecidas. “a entidade acredita que em situações de infrações devem ser permitida a ampla defesa”.

A ACIPG ainda sugere a Prefeitura e a iniciativa privada que o pagamento dos salários dos colaboradores ocorra em datas alternadas, para evitar aglomerações em agências bancárias e estabelecimentos similares.

Veja a nota: Referente as medidas tomadas recentemente pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa e os consequentes impactos na sociedade, a Associação n Comercial, Industrial e Empresarial (ACIPG) tem a dizer: A ACIPG se manifesta, primeiramente, contrária a implementação da redução de ônibus a partir desta segunda-feira (20). A medida faz parte das ações implementadas pelo Município para o combate ao novo Coronavírus na cidade e deve seguir pelos próximos dias. Primeiramente, a ACIPG tem um entendimento diferente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT), de que a retirada de ônibus dos horários intermediários das linhas, o que corresponde a trinta por cento dos carros utilizados pelo sistema durante dias úteis na cidade, diminua o risco de contaminação pela Covid-19. Para a entidade, se a população dos bairros contar com menos ônibus, maior será a aglomeração no transporte coletivo. A ACIPG entende a contenção de despesas, devido a uma menor utilização dos usuários que estão em casa. No entanto, como todos estão tendo prejuízo neste momento difícil, deve ser colocado a saúde em primeiro lugar e manter o serviço do transporte coletivo em sua normalidade de atendimento, evitando lotações, principalmente em horário de pico. Além disso, a ACIPG questiona o empoderamento de fiscais da Prefeitura em relação ao fechamento dos estabelecimentos comerciais, bem como no cumprimento das medidas estabelecidas. A entidade acredita que em situações de infrações deve ser permitida a ampla defesa e o contraditório sobre o cumprimento dos critérios estabelecidos pelos decretos municipais. Além disso, nem sempre há o mesmo entendimento por parte dos empresários do que é exposto nos pronunciamentos do prefeito e o teor dos referidos decretos. A ACIPG sugere ainda que o pagamento dos salários dos servidores públicos da Prefeitura, Autarquias e Fundações ocorram em datas alternadas, sempre adiantando os vencimentos para não prejudicar os trabalhadores municipais, de forma a evitar aglomerações em instituições bancárias, supermercados, entre outros estabelecimentos. Ampliamos também esta sugestão para a iniciativa privada, que na medida do possível, alternem a data de pagamento dos colaboradores. Como entidade representativa, a ACIPG não se furtará de emitir posicionamentos e opiniões que venham a contribuir com a saúde da população e econômica de Ponta Grossa.

Ouça a matéria:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011