top of page
  • Ricardo Silveira

Apático, Operário perde mais uma e segue drama na Série B

Atualizado: 1 de ago. de 2022

Jogo marcou a reestreia do técnico Matheus Costa no comando do Fantasma

(Foto: Gabriel Thá).

Apático, sem inspiração, desorganizado. Os adjetivos são vários para definir mais uma derrota do Operário Ferroviário na Série B. O Fantasma foi superado por 3 a 0 pela Ponte Preta na noite deste sábado, 30, em jogo disputado no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.


O jogo


O confronto em Campinas marcou a reestreia do técnico Matheus Costa no comando do Operário. É, mas o que o torcedor acompanhou foi um "filme" repetido que aumenta cada vez mais o drama do Fantasma na competição.


Lucas Mendes ganhou a chance como titular no lugar do desgastado Arnaldo. André Lima voltou ao time principal e Paulo Sérgio comandou o ataque do Fantasma.


Logo aos 5 minutos, a Ponte Preta abriu o placar após cobrança de escanteio do estreante Elvis, a bola desviou e o zagueiro Matheus Silva de cabeça mandou para as redes.


O gol sofrido foi um baque para o Operário que errou inúmeros passes, pouco inspiração na tentativa de criação de jogadas com Thomas Batos e pouca efetividade nas investidas dos atacantes Silvinho e Paulo Sérgio.


Já a Ponte Preta se aproveitava dos espaços oferecidos pelo Operário e chagava ao ataque. Em uma dessas jogos 37 minutos, o meio-campo Wallison sofreu pênalti. Elvis cobrou e Vanderlei fez a defesa, mas, a arbitragem de vídeo constatou invasão na área do lateral Lucas Mendes e orientou a repetição da cobrança. Na segunda chance, Elvis ampliou o placar para a Macaca.


Para o segundo tempo, Matheus Costa alterou o Operário com as entradas de Leandrinho e Saraiva. Ambos pouco acrescentaram na evolução do rendimento da equipe.


E seguindo a tônica de sua trajetória na Série B, o Operário cedeu o contra ataque para o adversário. Arthur cruzou da esquerda com muita facilidade e Wallison de cabeça fez o terceiro para a Ponte Preta.


O gol decretou o fim de qualquer possiblidade de reação do Operário no jogo que só não ingressou na zona de rebaixamento em razão da derrota do CSA para o Ituano.


A equipe de Ponta Grossa tem 21 pontos e está na 16ª posição, um ponto à frente da equipe alagoana.


O que vem por aí...


O Operário volta à campo na próxima sexta-feira, 5, para enfrentar o Náutico no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa. O jogo tem início às 19 horas.


A CBN Ponta Grossa transmite ao vivo a partir das 18 horas.


FICHA TÉCNICA


PONTE PRETA 3 X 0 OPERÁRIO

ESTÁDIO: Moisés Lucarelli, em Campinas

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima - MG

Assistente 1: Felipe Alan Costa de Oliveira - MG

Assistente 2: Celso Luiz da Silva - MG

Quarto árbitro: Thiago Luis Scarascati - SP

Árbitro de Vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda - RJ

CARTÕES AMARELOS: Igor Formiga, Felipe Amaral e Wesley Fraga (Ponte Preta). Lucas Mendes, Reniê, Leandrinho e Paulo Sérgio (Operário).

GOLS: Mateus Silva, aos 4, e Elvis (pênalti), aos 36 minutos do primeiro tempo; Wallisson, aos 18 do segundo.

RENDA: R$ 79.035,00.

PÚBLICO: 5.569 pagantes (6.146 presentes).


PONTE PRETA: Caíque França; Igor Formiga (Bernardo), Mateus Silva, Fábio Sanches e Artur (Jean Carlos); Léo Naldi, Felipe Amaral (Wesley Fraga), Wallisson (Rithely) e Elvis (Cássio Gabriel); Fessin e Nicolas. Técnico: Hélio dos Anjos.


OPERÁRIO: Vanderlei; Lucas Mendes (Arnaldo), Thales, Reniê e Fabiano; André Lima (Leandrinho), Ricardinho e Tomas Bastos; Paulo Victor (Jean Carlo), Silvinho (Felipe Saraiva) e Paulo Sérgio (Júnior Brandão). Técnico: Matheus Costa.


Comments


bottom of page