• Redação

Após agressão, Guarda Municipal fará segurança permanente na UPA Santana

Segundo a Fundação Municipal de Saúde, a segurança permanente deve garantir condições seguras para os servidores e usuários da unidade.

A Guarda Municipal começou nesta quarta-feira (13) a segurança permanente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana. A medida deve vigorar até que seja implantado um sistema de monitoramento que garanta a pacientes, servidores e médicos o suporte necessário em caso de urgência.


A ação foi anunciada pela prefeitura de Ponta Grossa após uma servidora ser agredida dentro da UPA. Segundo a Fundação Municipal de Saúde, a segurança permanente deve garantir condições seguras para os servidores e usuários da unidade.


No entanto, a medida é temporária. Conforme a Secretaria de Cidadania e Segurança Pública, responsável pela Guarda Municipal, a manutenção das equipes por tempo indeterminado é inviável.


Nas próximas semanas um sistema de vigilância remota efetivo deve ser implantado, com câmeras integradas à Central de Monitoramento da Guarda Municipal, bem como dispositivos similares ao ‘botão do pânico’. Os equipamentos servirão para acionar as equipes de reação rápida da Guarda.