top of page
  • CBN Ponta Grossa

Após ataque a creche em Blumenau, especialistas falam sobre reforço de segurança nas escolas

Profissionais ouvidos pela CBN falaram sobre preocupação com crescente número de atendados no país.

Foto: Prefeitura de Ponta Grossa

O ataque a uma escola em Blumenau, no estado de Santa Catarina, reabriu o debate sobre a segurança nos locais de ensino do país. Para o advogado criminalista Guilherme Gasparetto o crescente número de casos em escolas preocupa. (Ouça a reportagem abaixo).


Um homem invadiu uma creche na manhã dessa quarta-feira em Blumenau e matou quatro crianças com golpes de machadinho. Na semana passada, um aluno de uma escola de São Paulo esfaqueou quatro professoras e um aluno. Uma professora morreu no ataque.


Desde 2011, pelo menos 12 ataques a escolas e creches foram registrados em todo o Brasil. No Paraná, uma operação da Polícia Militar tem o objetivo de garantir a segurança de alunos, professores e funcionários das escolas.


Ao longo do ano, os policiais reforçam o patrulhamento, visitam os locais e ministram palestras sobre segurança pessoal, forma correta de guardar pertences, atenção nos trajetos feitos a pé até a escola durante o dia e à noite e cuidados no trânsito.


Fernando Brafmann é diretor de uma empresa que presta serviços de segurança a estabelecimentos de ensino de Curitiba. Ele afirma que a principal característica da escola é ser receptiva e segura e por isso qualquer estratégia de segurança deve se adequar ao sistema escolar. (Ouça abaixo).


Em Ponta Grossa, a Secretaria de Cidadania e Segurança Pública anunciou o início das atividades de um grupo especializado em segurança e patrulhamento escolar na próxima segunda-feira (10). As ações estão previstas em uma lei e terão atuação de agentes da Guarda Civil Municipal em escolas do município.


Estão previstos patrulhamentos, visitas e outras ações direcionadas.


Ouça a reportagem:


Comments


bottom of page