• Thailan Jaros

Aumenta procura de jovens por título de eleitor em Ponta Grossa

Município registrou 592 novos títulos de adolescentes de 16 e 17 anos em janeiro e fevereiro de 2022.

Foto: TRE

A procura dos jovens pelo título de eleitor é maior em Ponta Grossa neste ano do que na última eleição. Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, o município registrou 592 novos títulos de adolescentes de 16 e 17 anos em janeiro e fevereiro de 2022.


Ao todo, 2.321 jovens estão cadastrados na justiça eleitoral neste ano. Em 2020, no mesmo período, o número era de 2.147. A última eleição aconteceu há dois anos. Na ocasião, os ponta-grossenses foram às urnas para escolher o prefeito e vereadores.


Na última eleição para presidente, em 2018, o número de adolescentes cadastrados no início do ano era de 1.198. O voto para esse público é opcional.


Em janeiro deste ano, 327 jovens de 16 e 17 anos fizeram o título, em fevereiro, foram 265.A maioria dos eleitores dessa faixa etária são mulheres.


De acordo com o TSE, atualmente 243.841 pessoas estão aptas a votar em Ponta Grossa. Desse número, 129.549 são mulheres, o equivalente a 53%, e 114.322 são homens, que representam 46%. A faixa etária com o maior número de eleitores é de 45 a 59 anos, com pouco mais de 60 mil pessoas.


Seguido de 25 a 34 anos que somam 53 mil votantes. A faixa etária de 35 a 44 anos representa 50 mil eleitores. Já os idosos de 60 a 69 anos são quase 30 mil.


Segundo o TSE, pouco mais de 20 mil ponta-grossenses têm entre 21 a 24 anos e 9 mil, 18 a 20 anos. O público de 70 a 79 anos, que também não é obrigado a votar, soma 14 mil pessoas em Ponta Grossa e 3.500 têm mais de 79 anos de idade.


O prazo para tirar o título pela primeira vez ou regularizar pendências para votar nas Eleições deste ano vai até o dia 4 de maio.


Os jovens de 15 anos já podem fazer o título, desde que completem 16 até o dia 02 de outubro, primeiro turno da eleição.


A regularização pode ser feita pela internet, como o primeiro título, transferência de município, alteração de dados e regularização de título cancelado.


O eleitor pode acessar o Título Net e seguir as orientações. Também pode acesser a versão digital do documento no aplicativo e-Título, em celular ou tablete.


Conforme o TRE, não é preciso ir até um cartório eleitoral, já que a coleta das digitais está suspensa por causa da pandemia da Covid-19.


Ainda devido à pandemia, o eleitor que não compareceu às urnas em 2020 poderá votar normalmente nas eleições deste ano. A ausência do voto ou justificativa também não vai impedir o cidadão de obter passaporte ou carteira de identidade.


A suspensão das sanções para quem não votou sem justificativa e não pagou a multa foi prorrogado por prazo indeterminado na semana passada. A resolução foi aprovada pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


O TSE tomou a decisão para evitar o aumento de pessoas nos cartórios eleitorais para formalizar a justificativa eleitoral ou o pagamento da multa por não comparecimento às urnas.