• Thailan Jaros

Câmara se manifesta sobre prisão de vereador por agressão a mulher

A Polícia Civil apura o caso.

Em nota, publicada hoje (16), a Câmara Municipal de Ponta Grossa repudiou "qualquer tipo de violência, seja física, verbal ou psicológica, a qualquer pessoa".


A manifestação foi publicada após a prisão do vereador Izaias Salustiano (PSB). Na madrugada desta sexta-feira, o parlamentar foi preso em flagrante por violência doméstica contra a mulher.


Conforme a Polícia Civil, Salustiano pagou R$ 4.400 de fiança e foi liberado.


A Polícia Civil agora apura o caso. Conforme a Polícia, o vereador relatou que também foi agredido.


Em nota, a Câmara de Ponta Grossa ressaltou que "confia no trabalho da Justiça para apurar quaisquer situações que assim se apresentem como passíveis de esclarecimentos, à luz da lei e através do devido processo legal".


Também em nota, o parlamentar afirmou que prestou todos os esclarecimentos na delegacia e que não tem "histórico de agressão contra a mulher".


Nota do vereador Izaias Salustiano


Em atenção a reportagem publicada pelo Portal ARede nesta sexta-feira (16):


Desde 2020, sou separado de fato e de direito. Lamentavelmente, a separação não tem sido encarada pela minha ex-esposa de forma saudável e natural, o que infelizmente é normal em muitos relacionamentos. Sei que ela tem tido muita dificuldade de encarar a situação da separação, em especial, porque temos 3 filhos juntos.


Durante a noite desta quinta-feira (15), eu estava numa chácara na região do Kalinoski, na companhia de três pessoas. Uma delas, o proprietário do imóvel. Estávamos fora da casa, ao redor da churrasqueira, conversando e se alimentando.


Por volta das 23 horas fomos surpreendidos com a presença da minha ex-esposa que havia adentrado a chácara, sem autorização. De posse de um porrete de madeira, bastante alterada e nervosa, ela passou a danificar meu veículo e agredir as pessoas que comigo estavam.

Durante toda a situação, para evitar danos físicos maiores, procurei conte-la durante suas agressões. Por isso, estou ferido nos braços e na barriga.


Quando retornei a minha casa, encontrei a polícia na frente da minha porta. Infelizmente, minha ex-esposa já tinha contado a sua versão dos fatos.


Logo após, tive de comparecer perante a Autoridade Policial para esclarecer os todos os fatos, quando foi lavrado Boletim de Ocorrência.


Na delegacia, prestei todos os esclarecimentos necessários e mostrei minhas lesões, quando a autoridade policial agendou exame de corpo de delito, e perícia no veículo, que será providenciada no decorrer do dia.


Todas as atitudes e ações de minha ex-esposa, motivadas por sentimentos negativos, como raiva, ódio e rancor, estão devidamente registradas em vídeo.


Por fim, esclareço que não tenho nenhum histórico de agressão contra a mulher e jamais imaginaria passar por uma situação como essas. Em toda a minha vida profissional ou política jamais fui agressivo com qualquer pessoa que seja, homem ou mulher.


Izaias Salustiano


Nota da Câmara


O presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, vereador Daniel Milla Fraccaro, informa que a posição desta Casa de Leis é de total e absoluto repúdio a qualquer tipo de violência, seja física, verbal ou psicológica, a qualquer pessoa.


Informa, ainda, que alicerçado no princípio republicano da independência harmônica dos três poderes, confia no trabalho da Justiça para apurar quaisquer situações que assim se apresentem como passíveis de esclarecimentos, à luz da lei e através do devido processo legal.