top of page
  • CBN Ponta Grossa

Caged: setor de Serviços é destaque em setembro em Ponta Grossa

Município fechou o mês de setembro com 4.498 contratações contra 3.860 desligamentos, um saldo positivo de 638 empregos gerados.

Foto: CBN Ponta Grossa

As empresas de Ponta Grossa contrataram mais que demitiram em setembro, conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta semana.


O município fechou o mês de setembro com 4.498 contratações contra 3.860 desligamentos, um saldo positivo de 638 empregos gerados. É o terceiro melhor resultado do ano, atrás de agosto que teve saldo de 815 empregos e junho que registrou 647.


Em comparação com setembro do ano passado, o saldo teve um aumento de quase 400%. No ano passado o mês registrou um saldo de apenas 128 empregos. De acordo com o Caged, o setor que mais empregou foi o de Serviços, com saldo positivo de 455 empregos. O setor teve 2.190 admissões e 1.735 desligamentos.


O Comércio contratou 1.168 pessoas e demitiu 986, com saldo de 182 empregos. O setor de Construção fechou setembro com saldo positivo de 30 empregos, com 467 contratações e 137 demissões.


Já a Indústria teve saldo negativo de 18 demissões a mais que contratações. O setor contratou 641 pessoas e demitiu 659. A Agropecuária também registrou saldo negativo, contratando 32 trabalhadores e demitindo 43, com saldo de 11 demissões.


O estoque de empregos formais em Ponta Grossa atingiu o índice de 96.365. O setor de Serviços é o que mais contrata, com estoque de 44.154 postos de trabalho, seguido do comércio com 24.067, Indústria com 18.998, Construção com 7.370 e Agropecuária com 1.776.


De janeiro a setembro, Ponta Grossa registrou 41.101 admissões e 37.737 demissões com saldo positivo de 3.364 empregos. Segundo o Caged, os municípios do Interior se destacaram na criação de empregos em setembro.


A cidade de Londrina, na Região Norte, liderou a abertura de vagas no mês, com 1.153. Seguida por São José dos Pinhais (755), Cascavel (751), Maringá (653), Foz do Iguaçu (646), Ponta Grossa (638), Araucária (592), Rolândia (270), Curitiba (260) e Pinhais (259).


Dos 399 municípios paranaenses, 265 (66.4%) fecharam o mês com saldo positivo de vagas. Em 15 cidades (3,7%), o número de admissões e de demissões foi o mesmo. Os outros 119 municípios (29,8%) tiveram saldo negativo na abertura de vagas.


No Paraná, foram 12.920 novas vagas de emprego com carteira assinada em setembro. O índice consolidou o estado como o que mais gerou empregos na região Sul em 2022. Foram 136.816 novos postos de trabalho formais entre janeiro e setembro, o quarto melhor resultado do País.


O saldo de vagas no mês é resultado da diferença entre as 140.539 admissões e os 127.619 desligamentos no período. No acumulado do ano, foram 1.359.767 contratações contra 1.222.951 demissões.


Em 2022, o Paraná fica atrás apenas de São Paulo (595.984), Minas Gerais (211.986) e do Rio de Janeiro (168.345) no número de vagas criadas. Na comparação com os outros estados da região Sul, o Paraná registrou cerca de 18 mil vagas a mais do que Santa Catarina (118.031) e 34 mil postos à frente do Rio Grande do Sul (102.521).


O Estado teve saldo positivo na geração de emprego em todos os meses de 2022. As mais de 136 mil vagas abertas no ano são resultado da soma dos saldos dos meses de janeiro (19.521), fevereiro (29.070), março (5.328), abril (9.589), maio (14.026), junho (14.338), julho (16.503), agosto (15.521) e setembro (12.920).

Comments


bottom of page