• Redação

Carteira do Autista já pode ser solicitada gratuitamente no Paraná

Documento será digital, com possibilidade de impressão pelo próprio usuário ou responsável, e facilitará a identificação e a prioridade no atendimento em serviços públicos e privados

A partir de hoje, todos os paranaenses com Transtorno do Espectro Autista podem solicitar gratuitamente, pela internet, a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA). O documento será digital, com possibilidade de impressão pelo próprio usuário ou responsável, e facilitará a identificação e a prioridade no atendimento em serviços públicos e privados. A carteira foi apresentada pelo secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, e pelo presidente da Celepar, Leandro Moura, nesta quarta-feira (06), no Palácio das Araucárias, em Curitiba. “É definitiva e permanente a necessidade de incluir o autista na sociedade. Muitas vezes ele não tem como comprovar essa sua característica do espectro, então o grande benefício deste documento é de poder identificar, evitando assim o preconceito ou interpretações equivocadas sobre quem é aquela pessoa”, explicou o secretário Ney Leprevost. Para solicitar o documento, basta acessar o site www.carteiradoautista.pr.gov.br e fazer o cadastro. O programa para cadastramento e criação do banco de dados foi coordenado pelo Departamento da Política para Pessoa com Deficiência e pela Assessoria de Inovação da Sejuf, com desenvolvimento da Celepar. “O cidadão vai poder entrar pelo portal e preencher todos os dados, a partir dai será gerada uma carteira digital. As informações coletadas serão empregadas na criação de um banco de dados que servirá para aprimorar os serviços já oferecidos. A pessoa também poderá imprimir a carteirinha, que vai conter um QRCode com todos os dados”, pontuou o presidente da Celepar, Leandro Moura. Com o documento, cidadãos com espectro autista passam a ter prioridade no atendimento em serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social. No caso dos particulares, isso inclui supermercados, bancos, farmácias, bares, restaurantes e lojas em geral. Segundo o chefe do Departamento da Política para Pessoa com Deficiência da Sejuf, Felipe Braga Cortes, “essa é uma demanda antiga de vários municípios e com a provação da Lei Romeo Mion e a sanção do Governo Federal, o Paraná saiu na frente, pois a carteirinha garante inclusão e facilidade de impressão, dando condições dessas pessoas, famílias, mães de autistas, facilidade de identificação na hora de qualquer atendimento nas diversas áreas”. “A carteira do autista é mais uma prova de que é possível viabilizar de forma rápida muitas ações que antes demoravam muito tempo, por conta da burocracia”, disse o assessor de Inovação da Sejuf, André Telles.


Acesse aqui para saber como solicitar o documento.


Informações Secretaria da Justiça, Família e Trabalho

Imagem: Secretaria da Justiça, Família e Trabalho/Divulgação

Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

- Ponta Grossa

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011 

Email

jornalismo@cbnpg.com.br

Contato Comercial

opec@cbnpg.com.br