• Redação

CDEPG realiza nova edição de pesquisa sobre os impactos da Covid-19


O Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa (CDEPG) lançou a 3ª edição da pesquisa sobre os impactos das medidas de contenção da Covid-19 nos setores produtivos do município. Desta vez, o objetivo é consultar empresários do comércio, serviços e indústria a respeito do cenário atual e desenvolver um relatório com políticas públicas para a retomada econômica ao poder público. O estudo ocorre com a parceira da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).


No mês passado, o Conselho de Desenvolvimento Econômico, se uniu a ACIPG, Prefeitura, Sebrae e UEPG. Juntos firmaram um convênio de cooperação técnica para propor medidas imediatas para a retomada dos setores produtivos.


“Com a parceria, contaremos com professores da UEPG em um Grupo de Trabalho criado para junto ao CDEPG fazer o planejamento concreto da retomada da economia no pós-pandemia no município de Ponta Grossa”, explica Priscilla Garbelini, vice-presidente do CDEPG e coordenadora do GT.


As medidas propostas a partir do estudo visam a dar conta de amenizar os impactos do novo coronavírus em cinco vetores como o de Atração de investimentos; de Qualificação de Pessoas; a área de Expansão de Exportações; em Inovação; e em Encadeamento Produtivo.


Augusta Pelinski Raiher, pesquisadora do Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nerepp), do Departamento de Economia da UEPG aponta que esta edição do estudo vai além de analisar os reflexos. “Com os resultados obtidos nesta fase, é significativa a importância do empresário responder esta edição do questionário, sob pena do setor que tiver pouca adesão ter o diagnóstico comprometido, e a área não ser contemplada com política pública específica”, salienta a pesquisadora, que destacou que serão apresentadas soluções em âmbito municipal, para curto, médio e longo prazo.


Wilson Oliveira, presidente do CDEPG, comenta sobre da importância dos empresários responderem novamente a pesquisa, pois o cenário é muito dinâmico e diagnosticar as variações auxiliarão na retomada da economia local pós-pandemia do novo Coronavírus. “Mais do que nunca, necessitamos da participação efetiva das empresas dos diversos setores impactados com as medidas restritivas do comércio ou não, para apresentarmos soluções efetivas em políticas públicas de maneira emergencial para que a retomada seja rápida. Pedimos para que os empresários de todos os setores produtivos respondam o questionário. É importante que mesmo os que já responderam as pesquisas anteriores, participem novamente”, finaliza Oliveira.


O questionário pode ser respondido até as 23h59 da próxima terça-feira, dia 18 de maio através do link: https://forms.gle/8dWCqXMWMkqsEpBD7