top of page
  • CBN Ponta Grossa

Com aumento anunciado pela Petrobras, preço da gasolina passa de R$ 6 em alguns postos de PG

Conforme o Aplicativo Menor Preço, a média por litro em Ponta Grossa é de R$ 5,96 nesta manhã, um aumento de cerca de R$ 0,45.

O aumento no preço da gasolina para as distribuidoras anunciado nessa terça-feira (15) pela Petrobras reflete nos postos de combustíveis de Ponta Grossa na manhã desta quarta-feira (16). Alguns estabelecimentos ainda vendem o litro da gasolina por R$ 5,39, mas outros já ajustaram o valor para R$ 6,49.


Conforme o Aplicativo Menor Preço, que calcula o preço dos combustíveis em tempo real pelos registros de notas fiscais, a média por litro em Ponta Grossa é de R$ 5,96 nesta manhã, um aumento de cerca de R$ 0,45.


Segundo a Petrobras, a gasolina A, que é produzida pelas refinarias de petróleo e entregue diretamente às distribuidoras, teve o preço médio aumentado em R$ 0,41 por litro e passa a ser vendida às distribuidoras por R$ 2,93. O aumento é de cerca de 16%.


Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,14 a cada litro vendido na bomba.


O valor cobrado nos postos, segundo a Companhia, é afetado também por outros fatores como impostos, mistura de biocombustíveis e margens de lucro da distribuição e da revenda. De acordo com o último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, na semana passada a média do litro da gasolina era vendida em Ponta Grossa por R$ 5,51.


O preço mínimo registrado era de R$ 5,39 e o máximo R$ 5,68. Na tarde dessa terça-feira (15), alguns postos no município registraram filas de motoristas que queriam garantir o combustível antes da alta.


Nesta manhã, o litro é vendido por no mínimo R$ 5,39 e no máximo R$ 6,49 em Ponta Grossa. Os preços mais caros são encontrados no Jardim Carvalho, Nova Rússia e Contorno. Os mais baratos no centro da cidade.


Em nota, o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná (Paranapetro) afirmou que o reajuste é de grande proporção e os postos dependem do repasse das distribuidoras de combustíveis, uma vez que não podem comprar diretamente das refinarias.


O Sindicato ressaltou que a velocidade e a proporção dos repasses dependem de como as distribuidoras vão repassar aos postos e que geralmente as distribuidoras repassam as altas com grande agilidade, ao passo que demoram ou fracionam as baixas.


O preço do litro da gasolina registrado em Ponta Grossa pode ser o maior de 2023. Um levantamento feito pela CBN com dados da ANP mostrou que de janeiro a agosto o maior valor cobrado no município foi de R$ 5,89 no mês de julho.


bottom of page