top of page
  • CBN Ponta Grossa

Com destaque para construção, Ponta Grossa inicia 2023 com saldo positivo de empregos

Em janeiro, o município registrou 4.449 contratações e 4.277 demissões.

Foto: Reprodução/EBC

Ponta Grossa iniciou 2023 com saldo positivo de 172 empregos criados, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em janeiro, o município registrou 4.449 contratações e 4.277 demissões.


Conforme o Caged, dos cinco setores pesquisados, três tiveram saldo positivo e dois negativo no mês. A construção foi destaque em janeiro com admissão de 583 trabalhadores com carteira assinada e 416 demissões, com saldo positivo de 167 empregos.


A indústria terminou o mês com saldo de 163 contratações, com 825 novos contratos e 662 desligamentos. Já o setor de serviços teve 2.085 admissões e 1.972 demissões em janeiro, fechando saldo de 113 empregos criados.


O comércio contratou 920 pessoas e demitiu 1.146, com saldo negativo de 226 desligamentos. A agropecuária criou 36 empregos e desligou 81 pessoas, finalizando o mês com saldo negativo de 45 demissões.


De acordo com o Caged, Ponta Grossa tem um estoque de 94.368 empregos. Os serviços são responsáveis por 44.384 postos de trabalho, seguido pelo comércio com 22.779 empregados. A indústria emprega atualmente 19.584 pessoas, construção 5.876 e agropecuária 1.745.


Em janeiro, foram contratados 2.681 homens e 1.768 mulheres em Ponta Grossa. Mais homens foram contratados do que demitidos e mais mulheres foram demitidas do que contratadas. A maioria das contratações é de pessoas com ensino médio completo entre 18 e 24 anos.


No Paraná, o setor de serviços respondeu por sete em cada 10 vagas abertas em janeiro, com saldo de 4.427 novos empregos no período. A construção civil vem na sequência, com 3.502 vagas, seguido pela indústria (1.894) e agropecuária (624). O comércio teve saldo negativo no mês de -4.078 vagas.


Dos 399 municípios paranaenses, 198 fecharam o mês com saldo positivo nas contratações. Em outros 16, o número de admissões e desligamento foi o mesmo, e em 185 cidades o saldo de empregos foi negativo em janeiro.


O município que mais gerou empregos no primeiro mês do ano foi Londrina, no Norte do Estado, com 842 novas vagas. Outros destaques foram para as cidades de Pinhais (776), Toledo (591), Cascavel (556), Curitiba (497), São José dos Pinhais (390), Foz do Iguaçu (310), Maringá (297), Pato Branco (287) e Palmas (264).


Em janeiro, o Paraná abriu 6.369 novas vagas de emprego com carteira assinada. O saldo do mês é resultado da diferença entre as 145.339 admissões e 138.970 demissões no período. No Brasil, o saldo foi de 83.297 postos de trabalho formais, sendo que 16 das 27 unidades da federação fecharam o mês com resultados positivos.


O saldo de vagas no acumulado dos últimos 12 meses, entre fevereiro de 2022 e janeiro de 2023, é de 103.977 no Paraná, o melhor resultado da região Sul no período. Com isso, o estoque de empregos formais do Estado é atualmente de 2.929.486 postos.

Comentarios


bottom of page