• Thailan Jaros

Com novo aumento, cesta básica custa 67% de um salário mínimo em Ponta Grossa

A batata foi o produto que ficou mais barato, com queda de 51,48% no preço.

Foto: AFP

A cesta básica em Ponta Grossa passou a custar R$ 736,95 em dezembro, de acordo com o cálculo do Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Nerepp).


Esse valor representa 67% de um salário mínimo, que hoje é de R$1.100. Conforme o núcleo, o índice leva em conta a primeira semana de novembro com a primeira de dezembro e teve um aumento de 0,13% em relação ao mês anterior.


O cálculo é feito a partir das compras realizadas por meio do serviço de delivery dos supermercados. Dos 33 produtos da cesta básica, 16 subiram, 15 caíram e 2 permaneceram com o mesmo preço, em comparação com o mês anterior.


A esponja foi o item que ficou mais caro, com um aumento de 23,41%. O produto pertence ao grupo “Limpeza”, que ficou 3,80% mais caro. Já a batata foi o produto que ficou mais barato, com queda de 51,48% no preço.


O “Hortifrutigranjeiros” também registrou diminuição geral de preço (21,37%). No grupo “Alimentação Geral”, o café foi o produto que ficou mais caro, com elevação de 3,49% e o sal 9,84% mais barato.


O grupo “Carnes” apresentou aumento de 8,82%, com a carne bovina ficando 10,58% mais cara. O grupo “Higiene” teve queda de 0,54%, com aumento do preço do desodorante (2,58% ).


A pesquisa caracteriza o consumo básico de alimentação, higiene e limpeza de famílias com 3 membros em média, com renda de 1 a 5 salários mínimos e moradores de Ponta Grossa.


Segundo o Núcleo, o Índice Cesta Básica (ICB) não mede a inflação e é exclusivo para representar as compras feitas no município.