• Thailan Jaros

Conselho Municipal de Transportes se reúne nesta quarta-feira para definir sugestão de nova tarifa

Membros do conselho sugerem o custeio por parte da prefeitura das gratuidades do transporte coletivo.

Foto: Thailan Jaros/CBN Ponta Grossa

O Conselho Municipal de Transportes volta a se reunir nesta quarta-feira (03) para definir sugestões sobre a nova tarifa do transporte público em Ponta Grossa. Na semana passada, sete propostas já foram enviadas para a prefeitura.


O Conselho começou a analisar a planilha no dia 21 de outubro. O objetivo é definir um reajuste na passagem do ônibus, que atualmente é de R$ R$ 4,30.


O pedido de reajuste foi protocolado pela concessionária em fevereiro deste ano. O preço inicial do reajuste é definido pela AMTT após análise dos documentos entregues pela concessionária.


Os dados, que foram entregues em fevereiro, são de gastos com combustíveis, pneus e folha de pagamento, a quilometragem rodada e a quantidade de passageiros.

Os servidores da AMTT finalizaram o relatório no dia 31 de agosto. Conforme a planilha, o valor da passagem sugerido pelo estudo técnico é de R$ 8,35.


Os membros do conselho sugerem o custeio por parte da prefeitura das gratuidades do transporte coletivo, como o passe livre dos idosos com mais de 60 anos, dos estudantes e de pessoas com deficiência.


Atualmente essas gratuidades são diluídas na tarifa. Outra sugestão do conselho é que a prefeitura assuma todas as despesas para a manutenção e operação dos terminais, além de zerar ou reduzir a alíquota do Imposto Sobre Serviço pago pela concessionária.


Os conselheiros também sugeriram a regulamentação dos transportes por aplicativo em Ponta Grossa e que as taxas cobradas sobre esse serviços sejam utilizadas para subsidiar o transporte coletivo.


A decisão final sobre o preço da passagem é da prefeitura. Neste ano, o conselho voltou a ser consultivo e não tem caráter de decisão. Cabe aos conselheiros apresentar sugestões e discutir temas sobre o transporte público. A decisão final cabe somente a administração municipal.


Ouça: