• Thailan Jaros

Coronel Romulo Marinho Soares deixa Secretaria de Segurança Pública do Paraná

Marinho deixa a pasta depois de três anos.

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O governador Ratinho Junior anunciou, nesta quarta-feira (27), a saída do coronel Romulo Marinho Soares da Secretaria de Estado da Segurança Pública. A decisão acontece dez dias depois do ataque a uma transportadora de valores em Guarapuava, na região central do Paraná.


Marinho deixa a pasta depois de três anos. Ele assumiu a Segurança Pública em maio de 2019 e substituiu o general Luiz Felipe Kraemer Carbonell, que assumiu a diretoria de Coordenação da Itaipu Binacional.


Depois do ataque a transportadora e ao Batalhão da Polícia Militar em Guarapuava, o coronel afirmou que um plano de contingência foi colocado em prática. A versão foi contestada por Policiais Militares.


O governo afirma que a troca na Secretaria é sequência de mudanças que começaram neste mês e não informou se Marinho vai ocupar outro cargo no estado. Romulo Marinho Soares é coronel do Exército Brasileiro, tem mestrado em Ciências Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002).


Fez especialização em Gestão de Assessoramento de Grandes Comandos Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e atuou nas áreas de administração e logística, educação e cultura e assistência social.


Foi coordenador das atividades do Exército relacionadas à Copa do Mundo de 2014, nas sedes Curitiba e Foz do Iguaçu, além de assessor institucional e parlamentar da 5ª Divisão de Exército, responsável pela articulação política do Exército nos estados do Paraná e Santa Catarina.


Conforme o governo, o ex-secretário começou um plano de modernização de R$ 2 bilhões, com a retomada da construção de presídios, entrega de equipamentos, modernização das carreiras das forças de segurança, implementação do Departamento de Polícia Penal e retirada definitiva dos presos do Paraná da administração da Polícia Civil.


Segundo o governo, Marinho também ajudou a construir um bom relacionamento com o governo federal, via Ministério da Justiça e Segurança Pública e Forças Armadas.


Quem assume


O coronel vai ser substituído na Secretaria de Segurança Pública por Wagner Mesquita, que estava na direção-geral do Detran. Mesquita é delegado da Polícia Federal e assume o cargo pela segunda vez.


Ele já trabalhou na Diretoria de Operações da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública e possui mais de 30 anos de experiência na área de segurança pública.


De acordo com o governo, o novo secretário assume as funções nesta semana. O novo diretor-geral do Detran-PR será Adriano Furtado, ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal e ex-superintendente da PRF no Paraná. Ele era diretor de Operações do Detran.