• Redação

Covid-19: PG teve quase 30 mil acordos de redução de salários ou contratos suspensos em 2020

Durante esse período, as pessoas que tiveram redução de salário receberam uma complementação do governo.

Desde abril de 2020, quase 30 mil acordos entre empresas e trabalhadores foram realizados em Ponta Grossa por causa da pandemia do novo coronavírus.


Conforme dados do Ministério da Economia, o município teve cerca de 12 mil suspensões temporárias e mais de 15 mil reduções de salário.


Os números são do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), do Governo Federal, que acabou no fim do ano passado.


Durante esse período, as pessoas que tiveram redução de salário receberam uma complementação do governo.


Desde o começo deste ano, funcionários que fizeram algum acordo já voltaram ao regime normal de trabalho.


Segundo o Ministério da Economia, em Ponta Grossa o programa preservou o emprego e a renda de quase 16 mil trabalhadores e de 2.419 empresas. A maioria dos acordos foi de suspensão temporária e o corte de 70% da remuneração.


Os setores que mais usaram o benefício na cidade foram os de serviços, comércio e indústria.


Com a volta da jornada normal, os funcionários devem continuar empregados pelo mesmo período que tiveram salários reduzidos ou contratos suspensos.


Ouça: