• Redação

Covid-19: Após pedido do MP, prefeitura decide suspender reabertura de igrejas e condomínios

Um decreto publicado na semana passada autorizava a reabertura a partir da apresentação de um plano de funcionamento


A Prefeitura de Ponta Grossa atendeu ao pedido do Ministério Público (MP/PR) e decidiu suspender as autorizações de funcionamento de igrejas e condomínios no município. De acordo com o MP, não há critérios suficientes para garantir o distanciamento social e evitar a aglomeração de pessoas nesses ambientes.


O decreto nº 17.258, publicado na semana passada, permitia a abertura de igrejas, condomínios, galerias e academias. A reabertura dependia da elaboração de um plano individual de funcionamento.


A Prefeitura suspendeu as análises dos planos, na sexta-feira (24), após um ofício do MP que pedia informações sobre os critérios que embasaram o decreto. Depois que a Procuradoria Geral do Município encaminhou os dados, na segunda-feira (27), o MP autorizou a reabertura de academias e galerias comerciais, mas pediu para que condomínios, templos, igrejas e espaços de cultos permaneçam fechados.


Segundo o MP, as áreas comuns dos condomínios são espaços de difícil fiscalização, com grande circulação de pessoas, sem a distância segura de 1,5 metros. Conforme o ofício, as fiscalizações em celebrações religiosas são impossíveis. Em caso de celebrações com comunhão, a higienização com álcool em gel seria insatisfatória, representando um rito religioso com potencial disseminador do vírus.


O documento também destaca a dificuldade de controlar a entrada da população considerada de risco, como maiores de 60 anos, com comorbidades, portadores de cardiopatias, hipertensão e diabetes.


Foto: Divulgação/Internet

Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011