top of page
  • Ricardo Silveira

Crea-PR fiscaliza parques naturais, aquáticos e de diversão em Ponta Grossa e região

Ação realizada em todo o Paraná é para colaborar com a maior segurança nos estabelecimentos nos momentos de diversão

(Foto: Assessoria).

O Crea-PR (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná) está realizando em todo o Estado a ação de fiscalização chamada de Diversão mais segura. A ação tem foco orientativo e visa fomentar a importância de se buscar apoio profissional ao oferecer diversão em suas diversas formas. Na Regional Ponta Grossa, a ação foi voltada ao turismo de aventura e aos parques aquáticos, sendo também realizada nos dois parques de diversão que foram instalados no Lago de Olarias e no Transforma Agro. Ao todo, foram fiscalizados 15 locais distintos, em Ponta Grossa, Castro, Sapopema, Teixeira Soares e Tibagi.


O Facilitador de Fiscalização do Crea-PR, Engenheiro de Materiais e de Segurança do Trabalho Armando Madalosso Vieira Filho, explica que, nos locais ligados ao entretenimento, como parques, casas de festa infantil, atividades ligadas ao turismo de aventura, existem diversos equipamentos e atividades que envolvem as profissões de Engenharia e Geociências.


“Nem sempre são feitas as inspeções e manutenções preventivas. A Operação Diversão Mais Segura tem como objetivo orientar os empreendedores sobre os cuidados necessários nestas atividades”, pontua.


Nos parques de diversão, os fiscais verificaram a responsabilidade pela montagem/manutenção e a existência de laudo que atesta o funcionamento dos parques. Segundo o Facilitador, tais serviços devem ser realizados por Engenheiros Mecânicos e estavam em conformidade com as normas.


Já nos sete parques aquáticos, a fiscalização verificou se havia algum tipo de inspeção ou manutenção nos toboáguas e demais equipamentos.


“Os toboáguas sofrem degradação e desgastes com o tempo, o que leva à necessidade de realizar manutenções e inspeções de segurança. Foi constatada manutenção recente em apenas um dos locais”, completa.


Nas atrações naturais, como cachoeiras e parques, o trabalho técnico ocorre com na elaboração de laudo geológico e na manutenção de equipamentos comumente presentes como tirolesas. O laudo geológico visa verificar a existência de riscos geológicos, estabilidade, eventuais danos ambientais. Já a inspeção/manutenção da tirolesa visa manter o equipamento em segurança e em perfeito estado de funcionamento.


Das atrações naturais visitadas, apenas uma delas apresentou o laudo geológico. Com relação às tirolesas, das três verificadas, duas estão com a manutenção comprovadamente em dia.


“Esses equipamentos podem necessitar de ajustes frequentes, considerando a dilatação térmica proveniente da diferença de temperatura entre um dia e outro”, frisa Armando.


Os responsáveis pelos estabelecimentos onde não foram constatadas manutenções e inspeções por profissionais habilitados receberão notificação com prazo para que as medidas sejam adotadas.

bottom of page