• Redação

Eleitor pode pedir checagem de conteúdos eleitorais das redes sociais


Para tirar dúvidas sobre informações que circulam nas redes sociais relacionadas as eleições municipais, o  Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), lançou o projeto Gralha Confere.  A iniciativa é a primeira Central de Combate à Desinformação da Justiça Eleitoral e pretende barrar o fluxo de conteúdos falsos nos meios digitais.


Até o final do período eleitoral, em novembro, a população pode enviar pelo WhatsApp, no número 041 9 8700 5100, questões suspeitas sobre o processo eleitoral e à segurança do voto. De acordo com o TRE, apenas conteúdos ligados a candidatos e partidos não serão verificados.


As dúvidas selecionadas são classificadas como “Verdadeiro”, “Impreciso” ou “Falso, e divulgadas no site do projeto www.gralhaconfere.tre-pr.jus.br .


Projeto

Baseada no Programa de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e em critérios internacionais de checagem, a Central Gralha Confere é operada por servidores da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), com base nos bancos de dados da Justiça Eleitoral e informações de porta-vozes internos, com auxílio do Conselho Editorial e Consultivo, formado pelos gestores da instituição.


Atuação

Para utilizar toda a capilaridade da Justiça Eleitoral do Paraná no combate à desinformação, integram o projeto representantes de 13 cidades polo: Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Guarapuava, Pato Branco, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Umuarama, Campo Mourão e Guaratuba.


Imagem: Reprodução/Agência Brasil


Ouça o áudio da notícia:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

- Ponta Grossa

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011 

Email

jornalismo@cbnpg.com.br

Contato Comercial

opec@cbnpg.com.br