• Thailan Jaros

Em primeira votação, Câmara aprova extinção da CPS

Projeto deve passar por segunda discussão na semana que vem.

Foto: Thailan Jaros/CBN Ponta Grossa

A Câmara Municipal aprovou nesta quarta-feira (06) o projeto de extinção da Companhia Ponta-grossense de Serviços (CPS).


A proposta tramita no legislativo desde novembro do ano passado e faz parte da reforma administrativa da prefeitura que reorganiza as secretarias, autarquias e fundações do município.


O texto foi aprovado em primeira discussão com 16 votos favoráveis e 1 voto contrário. Duas emendas também foram aprovadas.


No ano passado, os vereadores aprovaram cinco projetos da reforma, como a extinção da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT), a mudança da Fundação de Cultura para o status de secretaria e a criação da Agência de Inovação e Desenvolvimento.


A CPS foi criada em 2005 para executar serviços de pavimentação. A gestão afirma que os servidores vão permanecer no serviço público com a extinção da companhia. Caso o projeto seja aprovado, a manutenção e pavimentação de vias ficará sob responsabilidade da Secretaria de Serviços Públicos. Segundo a prefeitura, a medida vai reduzir os custos da administração.


Além da extinção da CPS, outras três propostas ainda tramitam na Câmara Municipal. São os projetos de extinção da Prolar e da Secretaria de Governo e o que retira o poder público da Fundação Educacional de Ponta Grossa (Funepo).