• Thailan Jaros

Em quase um ano, mais de meio milhão de folhas de papel deixaram de ser usadas em serviços públicos

Desde junho do ano passado, cerca de 400 solicitações de serviços são feitas de forma on-line no município.

Foto: Prefeitura de Ponta Grossa

Em quase um ano, mais de meio milhão de folhas de papel deixaram de ser usadas no setor público de Ponta Grossa. Desde junho do ano passado, cerca de 400 solicitações de serviços são feitas de forma on-line no município.


De acordo com a prefeitura, a iniciativa “Governo sem Papel” permite que 80% dos serviços sejam feitos pela internet, sem a necessidade da população ir até a praça de atendimento. Entre os pedidos estão a isenção do IPTU, emissão de guia para ITBI, solicitação de Habite-se e pedidos de alvará de construção e localização.


Segundo a administração, um processo normalmente possui em média oito folhas. Desde junho do ano passado, 467 mil folhas foram economizadas e neste ano foram 166 mil, totalizando 633 mil folhas que deixaram de ser usadas em onze meses.


A iniciativa foi idealizada para diminuir custos com processos impressos. Conforme a gestão, somente no ano passado, mais de 41 mil processos físicos tramitaram na prefeitura, o que representa mais de 1 milhão de folhas de papel impressas.


Entre os serviços mais utilizados pela população desde a implantação do Governo sem Papel estão o parcelamento de dívidas, isenção de IPTU, ofícios, alteração de titularidade, certidão de metragem/confrontante, além de Passe Livre para alunos do Ensino Fundamental e Médio e pedido de vagas especiais.


O número de processos aberto on-line também aumentou significativamente. De janeiro a maio de 2021 foram 3.340 processos abertos pela internet. No mesmo período deste ano foram 10.107 processos abertos on-line, um aumento de mais de 200%.


No total de processos abertos neste mesmo período, também há um aumento, passando de 10.954 no ano passado para 20.809 neste ano.


Com a digitalização, o prazo de resposta dos processos diminuiu, segundo a prefeitura. A primeira resposta levava em média 27 dias no ano passado. Em 2022, o prazo caiu para 15 dias no digital. A média geral de respostas dos setores que em 2021 chegava a 113 dias teve a redução para 29 dias.


As solicitações, pedidos de manutenção e reparos, denúncias e reclamações podem ser feitas pelo 156 disponível para telefone ou pela internet. A abertura de protocolos referentes a IPTU, ITBI, emissão de notas, solicitação de alvará, demais certificações e análises é feita pelo sistema Oxy Cidadão, pelo site da Prefeitura ou aplicativo para Android e iOS.


Os trâmites internos entre secretarias e fundações são realizados pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI).