top of page

Ensino superior à distância cresce 474% nos últimos 10 anos

Índice foi puxado principalmente pela rede privada de ensino.

Foto: Agência Brasil

O número de pessoas que começaram um curso superior à distância aumentou 474% no Brasil em 10 anos. De acordo com Censo da Educação Superior 2021, em 2011 os ingressos por meio de EaD correspondiam a 18,4% do total, em 2021, esse percentual chegou a 62,8%.


Esse índice é puxado principalmente pela rede privada de ensino. O Censo foi publicado na semana passada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC).Em uma década, a modalidade à distância teve um acréscimo de 23,3% e o de presenciais reduziu 16,5%.


Em 2019, pela primeira vez na história, o número de ingressantes em EaD ultrapassou o de estudantes que iniciaram a graduação presencial, no caso das instituições privadas. Nessa rede de ensino, 70,5% dos estudantes, em 2021, ingressaram por meio de cursos remotos.


O censo de 2021 registrou 2.574 instituições de educação superior. Dessas, 87,68% (2.261) eram privadas e 12,2% (313), públicas. Nesse contexto, a rede privada ofertou 96,4% das vagas. Já a rede pública foi responsável por 3,6% das ofertas. O número de matrículas também seguiu a tendência de crescimento dos últimos anos e chegou a mais de 8,9 milhões.


O número representa 41,4% do total. Na série histórica destacada pela pesquisa (2011 a 2021), o percentual de matriculados em EaD aumentou 274,3%, enquanto, nos presenciais, houve queda de 8,3%.


O Censo da Educação Superior é uma pesquisa que tem o objetivo de oferecer informações detalhadas sobre a situação e as tendências da educação superior brasileira, assim como guiar as políticas públicas do setor.


Ouça:



Comments


bottom of page