• Redação

ESA: Comandante-geral do exército deve visitar Ponta Grossa em julho

Data foi confirmada em reunião com governador do Paraná, em Brasília.

O governador Ratinho Junior se reuniu nesta semana com o comandante-geral do Exército Brasileiro, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, para discutir o projeto de Ponta Grossa de ser a sede da Escola de Sargentos de Armas (ESA).


No encontro, realizado na quarta-feira (19), na sede do Quartel General do Exército, em Brasília, ficou decidido que uma comitiva liderada pelo comandante-geral vem ao Paraná nos dias 8 e 9 de julho.


Ponta Grossa disputa para receber a escola com outras duas cidades. Atualmente a instituição militar está instalada em Três Corações, em Minas Gerais. A transferência de município trará investimentos de R$ 1,2 bilhões (um bilhão e 200 milhões de reais) e vai reunir um contingente que pode chegar a 10 mil pessoas.


Após a reunião, o governador afirmou que a comitiva vai visitar Curitiba e Ponta Grossa para conhecer detalhes técnicos do projeto, como a área que está sendo oferecida.


Ouça abaixo


Conforme Ratinho Junior, a infraestrutura e a localização geográfica são pontos que pesam a favor de Ponta Grossa.


Prefeita participou de reunião em Curitiba


Ratinho Junior também recebeu ontem (20), no Palácio Iguaçu, o general de divisão Joarez Alves Pereira Junior para discutir o assunto. A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, participou da reunião e afirmou que estado e município estão alinhados. "Estamos trabalhando pelo mesmo objetivo. Acredito que, ao final desta trajetória, estaremos escrevendo mais uma página da história do Exército Brasileiro em Ponta Grossa".


Infraestrutura de Ponta Grossa


De acordo com o governador, Ponta Grossa é a quarta em número de habitantes no Paraná, com 355 mil pessoas. É o município de maior porte mais próximo de Curitiba, a 108 quilômetros da Capital, do Aeroporto Afonso Pena e do Porto de Paranaguá.


Também é um ramal logístico, com entroncamento rodoviário que permite acesso fácil às demais regiões paranaenses e estados vizinhos, além de ter um aeroporto recentemente remodelado com disponibilidade de voos diários para São Paulo.


Além disso, a Prefeitura vai oferecer um terreno de 50 quilômetros quadrados no distrito de Itaiacoca, onde hoje está instalada a Fazenda Modelo da Embrapa. Em contrapartida, o Exército destinaria à Embrapa uma área no município vizinho de Palmeira.


Um segundo espaço, de 18 quilômetros quadrados, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, será destinado à realização de atividades de campo. Em abril uma comitiva do Exército esteve em Ponta Grossa para conhecer o local de possível instalação da unidade.


Ouça: