• Redação

Hospital Universitário tem medicamentos para casos graves de Covid-19 por mais oito dias

Atualizado: Jul 24

Os sedativos são utilizados quando os pacientes internados têm complicações da infecção pelo novo coronavírus.

Sem reposição do estoque, o Hospital Regional Universitário de Ponta Grossa tem medicamentos sedativos para mais oito dias. Segundo a direção do HU, 25 leitos para o tratamento da Covid-19 estão ocupados nesta quinta-feira (23).


A diretora geral do hospital, Luciane Cabral, comenta que a estimativa leva em conta o número de pacientes internados. “Baseado no consumo, para 20 internados em UTI adulto e 25 internados em UTI "Covid" e, exclusivamente para cirurgias de emergência, hoje temos estoques para garantir com segurança o atendimento para mais oito dias”, diz.


Os sedativos são utilizados quando os pacientes internados têm complicações da infecção pelo novo coronavírus. Segundo a diretora, o HU recebeu bloqueadores musculares através de uma doação do Hospital Regional de Cascavel.


Em nota, a direção do HU disse que tomou todas as providências para atuar com segurança diante da situação de escassez e pediu apoio da Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa).


Desde março o hospital suspendeu cirurgias eletivas e exames que precisam de sedação. Além de rever os protocolos internos para o uso desses medicamentos.


Outros hospitais de Ponta Grossa têm estoques de produtos, mas sentiram a elevação dos preços. Segundo a assessoria do Hospital Geral Unimed, houve um aumento de 1000% nos preços de materiais como Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e medicamentos de sedação e anestesia.


No Hospital Municipal, o estoque de sedativos está disponível para os próximos dois meses, segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS). No entanto, a Fundação ressalta que esses medicamentos não são utilizados no atendimento do novo coronavírus.


O Hospital Bom Jesus informou que a reposição dos medicamentos é feita conforme a demanda e que os produtos não estão em falta. Já o Hospital São Camilo tem produtos disponíveis para mais três meses, conforme a Coordenadoria da Farmácia do Centro Hospitalar.


A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) afirmou que ocorreu um aumento expressivo, em todos os hospitais, no consumo dos medicamentos para intubação, sedação e analgesia de pacientes com o novo coronavírus.


De acordo com a Sesa, a compra desses produtos é feita rotineiramente para abastecimento da rede hospitalar própria do Estado, constituída por 14 hospitais.


Para evitar o desabastecimento, a Secretaria de Saúde tomou providências durante a pandemia. Como a compra de medicamentos e itens prioritários por dispensa de licitação. Segundo o Governo do Estado, os produtos comprados vão atender todos os hospitais do plano de contingência.


Ainda conforme a Secretaria, o Hospital Universitário não está sob gestão direta da Sesa, mas integra o grupo de hospitais do plano de contingência para o enfrentamento da Covid-19.


Foto: UEPG/Divulgação


Ouça o áudio da matéria completa:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011