• Redação

No Paraná, devolução de auxílio recebido indevidamente por servidores atinge 70%

Atualizado: Nov 5

Levantamento feito pela Controladoria Geral da União (CGU) apontou que dos R$ 12 milhões sacados, R$ 9 milhões já voltaram aos cofres públicos

Cerca de 70% dos valores do auxílio emergencial recebidos por servidores públicos no Paraná já foram devolvidos.


Um levantamento feito pela Controladoria Geral da União (CGU) apontou que dos R$ 12 milhões sacados, R$ 9 milhões já voltaram aos cofres públicos.


O auxílio emergencial é destinado aos cidadãos que ficaram sem renda durante a pandemia, como desempregados, trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores.


Segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), entre maio e junho mais de 15 mil pessoas pagas pelos governos municipais e estadual do Paraná recebiam indevidamente o benefício.


Desse total, cerca de 10 mil eram vinculados a prefeituras e quase 5 mil a órgãos da administração estadual.


Quem não devolver espontaneamente o dinheiro pode sofrer processo administrativo e também responder a processo criminal, por falsidade ideológica e estelionato.


O servidor público pode devolver os valores através do site do Ministério da Cidadania.


Ouça o áudio da notícia:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

- Ponta Grossa

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011 

Email

jornalismo@cbnpg.com.br

Contato Comercial

opec@cbnpg.com.br