• Redação

Nota Técnica pede que Ministério da Saúde reavalie quantidade de vacinas destinadas ao Paraná

A solicitação foi feita pelo Governo Estadual nesta semana.


O Governo do Paraná solicitou que o Ministério da Saúde reveja o número de doses de vacinas contra a Covid-19, que estão sendo enviadas ao Estado. O pedido foi feito nesta semana, através de Nota Técnica, em razão de divergências na contagem do número de profissionais de saúde.


Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, pelo fato de o Estado ter apenas um equipamento federal, o Hospital de Clínicas, em Curitiba, estaria em desvantagem em relação a outras unidades da Federação com proporção populacional semelhante, como é o caso do Rio Grande do Sul.


“Estamos em contato permanente com o Ministério da Saúde para ampliar o repasse de doses para o Paraná. Pelo nosso cálculo, recebemos um pouco menos. Telefonei para o ministro Eduardo Pazuello no sábado (23) e ele se mostrou solícito. Disse que se existir qualquer tipo de erro, o Paraná será recompensado automaticamente”, explicou o governador.


O documento enviado ao Ministério revelou, após recontagem por parte da Secretaria da Saúde com base na ampliação do leque feita pelo próprio ministério, que o Paraná conta com cerca de 303 mil profissionais da saúde. O número é 11,5% maior que o da primeira versão, com 272 mil trabalhadores.


Até essa quarta-feira (27), o Paraná recebeu 391.700 doses de vacinas, divididas em lotes da Coronavac e AstraZeneca.


De acordo com a gestão estadual, o Rio Grande do Sul garantiu 511,2 mil vacinas no mesmo período. Em relação à população, de acordo com a mais recente estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Paraná soma 11.516.840 habitantes, pouco superior ao estado vizinho, que tem 11.422.973 moradores.