top of page
  • Ricardo Silveira

Paraná tem 13 municípios em situação de emergência e Estado atende famílias afetadas

Mais quatro cidades tiveram decretos homologados pelo Estado nesta segunda-feira: São Mateus do Sul, Ivaiporã, Santa Izabel do Oeste e Jardim Alegre. Pessoas desabrigadas, que atendam as condições de prioridades definidas pelo governo estadual, podem ser transferidas para rede hoteleira local

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Governo do Estado homologou nesta segunda-feira (16) a situação de emergência em mais quatro municípios afetados pelas fortes chuvas que atingiram o Paraná ao longo dos últimos dias. Com os decretos referentes a São Mateus do Sul, Ivaiporã, Santa Izabel do Oeste e Jardim Alegre, agora são 13 cidades em situação de emergência.

Anteriormente, Paula Frontin, União da Vitória, Pitanga, Rio Negro, Paula Freitas, Pinhão, Cascavel, Mangueirinha e São Jorge do Oeste também tiveram as situações de emergência homologadas.


Com os decretos, os municípios podem solicitar ao Estado a realocação de famílias desabrigadas a hotéis e pousadas. A medida, determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, vai custear R$ 1 milhão em hospedagens, atendendo prioritariamente gestantes, crianças, idosos, acamados, deficientes físicos e demais vulneráveis.


Os municípios também têm direito a linhas de crédito emergenciais para ajudar na recuperação dos estragos e à moratória de até 12 meses nos pagamentos dos financiamentos.


Desde as primeiras tempestades que atingiram o Estado, no início de outubro, 57 mil pessoas de 74 municípios foram afetadas pelas chuvas, alagamentos e vendavais, de acordo com o relatório da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil divulgado na manhã desta segunda-feira. Ao todo, 6,8 mil casas foram danificadas e 829 pessoas estão desabrigadas.


Inicialmente, foram disponibilizadas hospedagens em hotéis a sete famílias em União da Vitória e a 18 pessoas em Rio Negro, todas dentro dos critérios de prioridade definidos pelo governo para esta ação. Com o decreto desta manhã homologando a situação de emergência em São Mateus do Sul, mais famílias serão direcionadas a hotéis.


ALIMENTO - Em ação articulada pelo Governo do Estado e a Ceasa Paraná, foram enviadas, neste sábado (14) 18 toneladas de alimentos a dez municípios catarinenses atingidos pelas chuvas, em especial Taió, e 3 toneladas para Porto Amazonas, no Sul do Paraná. Outras seis toneladas serão levadas a São Mateus do Sul nesta segunda-feira.

Foram arrecadadas 33 toneladas de alimentos, a maior parte de produtores rurais e comerciantes permissionários da Ceasa Curitiba, e também do programa Banco de Alimentos - Comida Boa, que destina hortifrutigranjeiros e entidades sociais e famílias em situação de vulnerabilidade.


Também foram direcionados 12 caminhões com mantimentos e produtos essenciais para atendimento à população em todas as regiões atingidas. Foram levados ao Interior 3.391 cestas de alimentos, 1.900 kits dormitório, 2.396 colchões, 1.249 kits higiene e 655 de limpeza, além de 39.680 telhas.


Mais de 800 funcionários da Copel foram deslocados para reestabelecer o fornecimento de energia nas regiões mais afetadas, inclusive acessando áreas alagadas de barco.


PREVISÃO - Apesar das ações coordenadas do Estado para atender a população nas regiões mais afetadas, a situação de momento ainda demanda cuidados. Em Rio Negro, o nível do Rio Iguaçu está em 10,7 metros, de acordo com a Defesa Civil. Acima de 4,5 metros, o nível é considerado muito alto. Em União da Vitória, o nível do rio está em 7,7 metros.


De acordo com o Simepar, há previsão de chuvas para as regiões Centro-Sul, Campos Gerais, Sudoeste e Região Metropolitana de Curitiba para a tarde desta segunda-feira. Também há possibilidade de novas tempestades nesta terça-feira (17).

Comments


bottom of page