top of page
  • CBN Ponta Grossa

PG de todos os povos: fondue suíço é adaptado para cultura brasileira

O país europeu é conhecido pelos relógios, as montanhas e os chocolates.

Foto: Píxabay

Hoje o nosso destino é a Suíça. O país europeu conhecido pelos relógios, as montanhas e os chocolates.


A Suíça também é destaque na literatura, nos quase 100 museus, teatro e na dança. As regiões montanhosas também contribuem para a música popular.


E é na música clássica e na ópera que os olhos do mundo se voltam para a Suíça. Muitas cidades do país têm salas de óperas. As de Zurique e Genebra são as mais conhecidas no mundo.


No Brasil, os primeiros imigrantes suíços chegaram logo depois dos portugueses, pouco menos de 2 mil pessoas se instalaram nas serras do Rio de Janeiro e batizaram o município de Nova Friburgo em homenagem a comuna suíça de Friburgo.


Outras famílias que chegaram ao país ainda foram encaminhados para o sul e ficaram na Colônia Dona Francisca onde hoje é Joinville, em Santa Catarina e no município de Carlos Barbosa no Rio Grande do Sul.


No Paraná, muitos imigrantes se estabeleceram na colônia Superagui, no litoral. Na época da fundação em 1952, chegaram à ilha 13 famílias europeias, vindas da Suíça, França, Itália e Dinamarca. A colônia prosperou com a plantação de café e com a pesca e chegou a ter 150 casas em 1879.


A gastronomia suíça está representada na Festa das Nações, em Ponta Grossa. Ela também fala sobre a Festa das Nações, que vai até este domingo (21) em frente a Paróquia Santa Rita de Cássia, no bairro Ronda.


Ouça:




Comments


bottom of page