• Redação

Região dos Campos Gerais registra queda de exportações no 1º trimestre

Levantamento foi divulgado pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas da UEPG e traz os dados de importações e exportações dos municípios da região nos meses de janeiro, fevereiro e março.

As exportações da região dos Campos Gerais caíram 22,1%, no primeiro trimestre deste ano, em comparação com dados do mesmo período de 2019. O levantamento foi divulgado pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas da UEPG, nesta segunda-feira (27), e traz os dados de importações e exportações dos municípios da região nos meses de janeiro, fevereiro e março.


Segundo o estudo, em relação ao primeiro trimestre do ano passado, a balança comercial dos Campos Gerais teve redução de 32,4%. No comparativo, as exportações caíram 22,1% e as importações aumentaram 17,5%.


Em valores, as exportações da região atingiram pouco mais de R$2bilhões e as importações R$679,6milhões, configurando um saldo na balança comercial (o valor das importações subtraído do total de exportações) de quase R$1bilhãoe meio de reais (1,5).


O boletim apontou que Ponta Grossa, Ortigueira e Telêmaco Borba são os três principais exportadores da região. Juntas, as cidades representam 85,6% das exportações no trimestre.


O professor do Departamento de Economia e pesquisador do NEREPP, Alex Sander Souza do destaca. “Não é possível precisar quais os principais fatores que causaram a redução das exportações da região, mas é possível conjecturar que essa retração já pode ser um reflexo da recessão econômica ocasionada pela pandemia da Covid-19”.


Variações entre municípios

Dos 17 municípios exportadores, 10 tiveram variação positiva nas exportações e 7 tiveram variação negativa. O boletim do Nerepp-UEPG destaca o município de Arapoti, com aumento de 159,0% nas exportações e Reserva, com redução de 68,0%.


“Em termos absolutos, os municípios que mais reduziram as suas exportações foram Ortigueira (R$ 336 milhões) e Ponta Grossa (R$ 275 milhões)”, aponta o documento.

Somente 12 municípios tiveram importações nesse período, sendo que 7 aumentaram o valor total de importações. Em destaque, o município de Ortigueiraque elevou este número em 79,9% na comparação com o mesmo período de 2019.


Exportação

Os produtos exportados na região são em sua maioria de baixa tecnologia, pouca transformação industrial e baixo valor agregado, enquanto que as importações são de produtos de média e alta tecnologia e maior valor agregado.


O principal produto exportado no trimestre foi “pastas de madeira ou de outras matérias fibrosas celulósicas; papel ou cartão para reciclar (desperdícios e aparas)”, com valor de R$ 516,3mi, somando 23,8% das exportações.


A variação deste produto de 2019 para 2020 foi de 43,4%. O principal produto importado “reatores nucleares, caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, e suas partes”, totalizando R$ 219,6mi e 32,3% de todas as importações. Relacionando com os primeiros meses de 2019, este total subiu 22,2%.

A maior variação positiva nas importações foi de “borracha e suas obras”, com 175,9% a mais do que no ano passado.


Países

O estudo do Nerepp destaca também que cinco países representaram 47,2% das exportações da região no período analisado: Estados Unidos, China, Itália, Argentina e Coréia do Sul.

As principais origens dos produtos importados pela região neste período: Alemanha, China, Holanda, Estados Unidos e Paraguai, somando 55,4% das importações.


Acesse o documento na íntegra.


Imagem: AEN/Divulgação

Ouça a matéria:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011