top of page
  • CBN Ponta Grossa

Rio Open tem melhor campanha brasileira com vitória de Wild, que enfrenta Norrie nas quartas

Maior torneio da América do Sul tem dois brasileiros garantidos nas quartas de final pela primeira vez. Cameron Norrie segue em busca do bicampeonato

Crédito: Fotojump

A 10ª edição do Rio Open apresentado pela Claro já é histórica também na participação dos tenistas brasileiros. Nesta quinta-feira, Thiago Wild garantiu pela primeira vez a presença de pelo menos dois representantes do país nas quartas de final e busca nesta sexta-feira, a partir das 18h, ser o primeiro semifinalista do país no maior torneio da América do Sul.

Em jogo que havia começado ainda na noite de quarta-feira e sofreu a interrupção pela chuva, Wild derrotou o espanhol Jaume Munar por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6 e 6/3 para alcançar a melhor campanha pessoal em um ATP 500. Desde a edição de 2017 que um brasileiro não chegava entre os oito melhores no Rio Open.

Com a disputa entre Thiago Monteiro e Felipe Meligeni nas oitavas de final ainda na noite desta quinta-feira, o Brasil terá dois representantes nas quartas e pode ter três, já que o carioca João Fonseca é quem fecha a programação noturna contra o chileno Cristian Garin.

Após a chegada às quartas de final, Wild destacou o bom momento dos tenistas brasileiros no torneio e a importância de uma boa campanha para o esporte no país.

"João [Fonseca] dispensa comentários, ele sempre teve um talento muito grande, o Felipe eu também conheço desde menor, acompanhei ele no juvenil, no profissional, ele vem jogando muito bem. O Thiago [Monteiro] dispensa comentários, tem uma carreira brilhante, foi número 1 do Brasil sei lá quantos anos, sempre foi um cara que eu me espelhei. Nós temos belas condições de ter três jogadores nas quartas de final e tomara que algum na semi", disse Wild.

"Seria muito legal para o esporte brasileiro um brasileiro avançar, um tenista da nossa geração avançar, porque eu, o Felipe e o João, o João bem mais novo, a gente está recém-começando a nossa carreira e eu acho que isso é uma coisa bonita de se ver, fazia tempo que a gente não via tantos jogadores com potencial tão grande em um mesmo torneio, principalmente no Brasil", completou.

Para chegar à inédita semifinal, Wild terá um confronto difícil pela frente, diante de Cameron Norrie, atual campeão, que tenta ser o primeiro bicampeão da história do torneio. O britânico teve uma atuação contundente contra o chileno Tomas Barrios Vera e precisou de apenas 1h01 para vencer o jogo com duplo 6/1, cedendo poucos pontos ao adversário.

O duelo entre Norrie e Wild pela vaga na semifinal chama a atenção pela diferença de tempo que cada um ficou em quadra até o momento. O britânico levou o total de 2h22 para derrotar Hugo Dellien e Tomas Barrios Vera, enquanto o brasileiro fez duas partidas de três sets e precisou de 4h30 para eliminar Alejandro Tabilo e Jaume Munar.

Apesar do menor tempo em quadra e de ser o favorito, Norrie conhece o brasileiro e sabe que deve ter um jogo complicado pela frente nas quartas de final.

"Ele é um grande jogador, joga muito bem quando é o azarão e não tem nada a perder. Ele sempre joga muito bem nos grandes jogos e nos Slams. O vi fazer jogos parelhos contra jogadores top em Roland Garros no ano passado e com o Rublev perdeu em cinco sets no Australian Open. É um jogador muito talentoso", disse Norrie.

"Imagino que o público estará ao lado dele. Joguei contra o Thiago Monteiro aqui no ano passado, então sei o que esperar do público, eles amam tênis e são apaixonados. Deve ser uma partida difícil", concluiu.


MATOS SEGUE EM BUSCA DO TÍTULO INÉDITO BRASILEIROS NAS DUPLAS

Rafael Matos avançou à semifinal de duplas jogando ao lado do colombiano Nicolas Barrientos ao vencer nesta quinta-feira a dupla dos alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz, cabeças de chave número 4 do Rio Open. A dupla do brasileiro fechou em 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/6(5) e 10-8.

A disputa por uma vaga na final será contra a dupla dos italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori, que venceram o espanhol Roberto Carballes Baena e o sérvio Dusan Lajovic por 2 sets a 0, com 6/2 e 6/3.


Das Assessorias

Commentaires


bottom of page