• Redação

Voluntárias produzem 2.800 máscaras para evitar propagação da Covid-19

Junto às mascaras também estão sendo entregues encartes para orientação sobre a forma correta de utilização.

A pandemia da Covid-19 fez com que a Frísia se antecipasse às recomendações para evitar a propagação da doença. Com o uso obrigatório de máscaras em áreas comuns, desde o mês de abril, quem acessa as dependências da cooperativa tem ao alcance álcool gel e recebe máscara respiratória.


Para seguir essa determinação, foram adquiridos insumos para voluntárias produzirem 2.800 máscaras, que estão sendo entregues a pedido de cooperados e da sociedade.


Até o momento, 13 voluntárias já produziram as máscaras de tricoline e estão se preparando para fabricar mais unidades. Para o trabalho, a Frísia já doou mais de 150 metros de tecidos, elásticos e fios. O trabalho está sendo colaborativo, quem não tem máquina de costura empresta de outras da comunidade.


A maioria das voluntárias é de Carambeí (PR). Com exceção de uma delas, as demais são esposas e filhas de cooperados, que confeccionaram cerca de 100 máscaras por dia, chegando as 1.200 já nos primeiros dias, quando iniciaram em 5 de abril.


Antes de entrar em alguma unidade, como lojas agropecuárias e a matriz, por exemplo, uma colaboradora aborda a pessoa para a entrega de uma máscara e álcool em gel. A proteção facial é de modelo universal e reutilizável, após lavar com água e sabão ou água sanitária.


Junto às mascaras também estão sendo entregues encartes para orientação sobre a forma correta de utilização. Após duas ou três horas, devido à umidade, as máscaras devem ser trocadas seguindo a etiqueta de preservação da saúde e de não contato com a área da boca e narina.


Além dessa ação de voluntariado, já foram doadas mais de 3.500 máscaras para instituições de saúde, e outros equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários às atividades de profissionais da área.


Prevenção Além das doações para combater a Covid-19, a Frísia implementou uma série de medidas para a preservação da saúde dos colaboradores, associados e familiares. Somadas às ações básicas, como lavar bem as mãos com água e sabão e utilizar álcool em gel, foram reduzidas ao máximo as aglomerações de pessoas, sendo proibida a recepção de comitivas e visitantes. As viagens foram canceladas, assim como a realização de reuniões presenciais.


A cooperativa determinou o trabalho em casa para colaboradores em grupos de risco e a realização de videoconferência para as reuniões.  Em setores onde não é possível o home office, todos os colaboradores tiveram que redobrar as atenções: não tocar nos olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos pessoais; aplicar a etiqueta da tosse; e limpar e desinfetar objetos que são utilizados com frequência.

Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011