top of page
  • CBN Ponta Grossa

Bombeiros cumprem desafio de 22 quilômetros com corrida e pedalada no Litoral

Cerca de 80 bombeiros militares e familiares encararam na manhã deste sábado (03) a 3ª edição do Desafio Ronda dos Galáticos do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR)

Foto: CBMPR

Sozinho ou em duplas. Correndo e pedalando. Foi assim que cerca de 80 bombeiros militares e familiares encararam na manhã desse sábado (03) a 3ª edição do Desafio Ronda dos Galáticos do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR). Com largada no posto de guarda-vidas (PGV) Trapiche, em Pontal do Paraná, às 7h30, o roteiro de 22,5 km foi percorrido na beira do mar, pela areia, passando por 35 outros PGVs do município em atividade no Verão Maior Paraná 2023/2024, com a chegada na unidade de Monções.


“O nome Desafio Ronda dos Galáticos é porque quando o evento foi idealizado, era com esse intuito, de contemplar uma ronda realmente, saindo do posto de guarda-vidas mais ao norte para o mais ao sul da subárea de Pontal do Paraná”, explicou o chefe do Centro de Educação Física e Desporto (CEFID-CBMPR), capitão Giovanni Raphael Ferreira, organizador da prova.


“Logo na primeira edição, alguns militares foram correndo, alguns foram caminhando, e outros foram com a bicicleta. Alguns revezavam, pedalando e correndo, quando cansavam, invertiam com um companheiro, então aí surgiu a concepção desse desafio”, complementou.


Desafio que também leva o nome de Prova Luiz Flávio, em homenagem ao cabo morto em 2022 em um acidente de carro na BR-369. Exaltar o ex-companheiro de farda é uma das várias metas da iniciativa.


“Além de congregar e promover a confraternização entre as subáreas do Verão Maior Paraná, o principal objetivo é deixar viva a memória do Luiz Flávio e tudo aquilo que ele fez pelo Corpo de Bombeiros Militar do Paraná. E promover um desafio pessoal, de superação”, contou Giovanni.


DISPUTA – A prova foi dividida em duas categorias, mas apenas uma com direito a premiação: a individual. Nela, os competidores masculinos e femininos tiveram que completar o trajeto caminhando ou correndo, sem apoio externo ou qualquer veículo de locomoção.


Já na categoria duplas revezamento, as parcerias – masculinas, femininas ou mistas – puderam alternar entre corrida e pedalada durante parte do caminho, a critério dos competidores. Por conta dessa liberdade, a modalidade não teve distribuição de medalhas.


Na categoria individual, o vencedor entre os homens foi o guarda-vidas civil Rafael Alan Basílio, que participou da competição pela terceira vez e subiu ao topo do pódio pela primeira. “A sensação é sempre boa. Gostei muito da prova. Moro aqui, é onde eu treino todos os dias, então já estou acostumado e não tive dificuldade com isso. Só o calor mesmo que está um pouquinho mais forte”, disse.


Entre as mulheres, quem chegou em primeiro lugar foi a soldado Bruna Pereira da Silva, que admitiu a dificuldade em trocar o asfalto, onde treina aos fins de semana, pela areia.


“Foi um desafio muito legal. Percurso difícil, solzinho a essa hora da manhã já começa a pegar. A areia dá uma pesadinha, mas é incrível. Valeu a pena cada quilômetro percorrido”, comemorou ela, que no ano passado venceu os 5 km da 5ª Corrida do Fogo, em novembro, na modalidade militar.


PREMIAÇÕES ESPECIAIS – Além dos prêmios para os três primeiros colocados (troféu para o campeão e medalhas para os demais), também foram criadas honrarias para o atleta que terminasse a prova com o maior grau de rusticidade, ou seja, sem o uso de equipamentos ou acessórios; e para aquele participante que enfrentasse o desafio de maneira mais representativa ao CBMPR, usando lifebelt (cinto de salvamento aquático), farda, uniforme, nadadeira, entre outros itens que simbolizam a Corporação.


No primeiro caso, o vencedor escolhido pelo CEFID-CBMPR foi o guarda-vidas civil Guilherme Andri. Já como bombeiro-atleta mais representativo da instituição, houve um empate. Os eleitos foram o cabo Gilson Miguel Schibelbein e o soldado Matheus Bassi Campos, que terminaram o percurso usando equipamento completo de guarda-vidas.


A subárea com mais inscritos também tem direito a um troféu – neste ano ficou com Pontal do Paraná.


EVENTOS ESPORTIVOS – O Desafio Ronda dos Galáticos é o quarto evento esportivo organizado ou apoiado pelo CBMPR no Litoral nesta temporada do Verão Maior Paraná. Antes, já haviam sido realizados a Travessia dos Veteranos, o 3ª Piriathlon de Areia e o Troféu Elite.


“Esses eventos todos que acontecem no nosso litoral, cada um voltado a uma característica de público, alguma característica de modalidade desportiva, têm por objetivo o fomento à prática desportiva e a promoção de saúde”, destacou o capitão Giovanni.


“Temos essa premissa de fomentar o desporto, aproximar familiares e amigos dos bombeiros dos nossos eventos, para tornar a nossa vida um pouco mais fácil, diante da realidade do nosso serviço como militar estadual, que já é, por sua própria natureza, bastante exigente”, finalizou.


Das Assessorias

bottom of page