• Redação

Como escolher uma vacina segura contra a Covid-19?

Pneumologista explica sobre segurança das vacinas e necessidade das medidas de proteção

OMS registrou 169 vacinas sendo fabricadas contra a Covid-19, até o momento. Foto: Reprodução/Agência Brasil

Diante do anúncio de que países como a Rússia e a China estão na fase final dos testes da vacina contra a Covid-19, muitas pessoas estão se perguntando: como escolher uma vacina segura?


O médico pneumologista Pedro Compasso conta que todas as vacinas aprovadas e regulamentadas pelos órgãos mundiais da saúde são consideradas seguras e podem ser utilizadas. No Brasil, as vacinas contra a Covid-19 deverão ser aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para, então, serem liberadas.


O médico explica que as pessoas precisam acreditar na idoneidade do processo científico e da produção da vacina, independente do país ou laboratório que esteja fabricando. “Todas as vacinas que estejam regulamentadas pelos órgãos de saúde serão consideradas seguras. Imagina se tivéssemos antipatia com a vacina da poliomielite, varíola ou do sarampo? A população não deve ficar com o pé atrás com a segurança e eficácia da primeira vacina porque ela estará regulamentada”, afirma.


Até o momento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou 169 vacinas sendo desenvolvidas contra a Covid-19. Seis estão na terceira e última fase, destas, três estão sendo testadas no Brasil.


Medidas de proteção

Até quando teremos que adotar o distanciamento social e usarmos a máscara de proteção? “Enquanto não tivermos imunização em massa, o que não será igual erradicação da doença porque a vacina não vai acabar com o vírus, mas impedir que as pessoas fiquem doentes principalmente nas formas graves, então será necessário que se continue usando a máscara e adotando todas as medidas de proteção”, afirma o pneumologista.

Informações Assessoria de Imprensa

Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

Ligue

Fone: 42 - 3028 1300

Whats: 42 9 9994 1011