• Redação

Cooperativas confirmam construção de Maltaria em Ponta Grossa

Estimativa é que investimento possa gerar cerca de 6 mil empregos até 2032.

Cooperativas do Paraná anunciaram a construção de uma fábrica de malte em Ponta Grossa. O empreendimento foi confirmado na segunda-feira (07) e prevê um investimento de R$ 3 bilhões.


A construção da Maltaria Campos Gerais envolve seis cooperativas e começa ainda neste ano. Segundo o projeto, ela será feita em duas etapas. A previsão é que a primeira fase seja concluída até 2028 e a segunda finalize em 2032.


O projeto reúne as cooperativas Agrária Agroindustrial (Guarapuava), Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e a Frísia (Carambeí).


Na primeira etapa, a previsão é que a planta produza 240 toneladas de malte por ano, cerca de 15% do volume do consumo atual do País.


Para o diretor-presidente da Cooperativa Agrária, Jorge Karl, a questão logística foi fundamental para a escolha de Ponta Grossa.


Ouça abaixo


Com as negociações, o município, o Estado e a concessionária da rodovia, devem viabilizar a construção de uma via marginal de mão dupla anexa à PR-151.


A prefeita Elizabeth Schmidt afirma que a cooperação entre o poder público e as empresas garante o progresso da região.


Ouça abaixo


A estimativa é que o empreendimento possa gerar cerca de 6 mil empregos diretos e indiretos, além de beneficiar aproximadamente 12 mil cooperados das seis entidades.


Ouça a reportagem: