• Redação

Eleitor pode denunciar suspeita de disparo de mensagens no WhatsApp

É a primeira eleição em que o disparo em massa é proibido pela Justiça Eleitoral; procedimento é caracterizado como o envio de uma mensagem para um grande número de pessoas ao mesmo tempo

Imagem Ilustrativa. Foto: Divulgação/Pixabay

Os eleitores podem denunciar suspeitas de disparo de mensagens em massa pelo Whatsapp nas eleições deste ano para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O formulário está disponível na internet.


Esta é a primeira eleição em que o disparo em massa é proibido pela Justiça Eleitoral. Conforme o TSE, o procedimento é caracterizado como o envio de uma mensagem para um grande número de pessoas ao mesmo tempo.


O disparo pode ser feito por uma pessoa, empresa ou robôs. O texto normalmente é impessoal, podendo conter links e conteúdos suspeitos, alarmistas ou acusatórios.


No formulário, o eleitor responde a uma série de perguntas sobre o direcionamento das mensagens.


O Tribunal vai encaminhar as denúncias ao próprio WhatsApp, que deve conduzir uma apuração interna para verificar se as contas indicadas violaram as políticas do aplicativo e, se for o caso, bani-las.


Link para o formulário on-line: https://denuncia-whatsapp.tse.jus.br/dew/rest/denuncia/


Ouça o áudio da notícia:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

Ponta Grossa - PR

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011