top of page
  • CBN Ponta Grossa

Litro da gasolina é vendido entre R$ 5,49 e R$ 5,89 em Ponta Grossa

No início de julho, a gasolina era vendida a R$ 7,32 e no começo de agosto o valor baixou para R$ 5,55.

Foto: Agência Brasil

A Petrobrás anunciou nesta segunda-feira (15) a redução do preço da gasolina vendida às distribuidoras. Conforme a Companhia, a queda válida a partir desta terça-feira (16) é de 4,85%.


Nas refinarias, o preço passa de R$ 3,71 para R$ 3,53 por litro, uma redução de R$ 0,18 por litro. Segundo o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Paraná, os repasses para as bombas dependem das distribuidoras.


A última redução no litro da gasolina foi anunciada no dia 29 de julho. Em todo o Brasil, o combustível vendido ao consumidor ficou em média 15,48% mais barato no mês passado.


No Paraná, o litro da gasolina teve queda de 24,19% no último mês, conforme levantamento do Setor de Combustível da Receita Estadual. No início de julho, a gasolina era vendida a R$ 7,32 e no começo de agosto o valor baixou para R$ 5,55.


Em Ponta Grossa, a queda foi de 18,32% em julho. A redução registrada desde o mês passado é puxada principalmente pelo limite para as alíquotas do ICMS, imposto estadual que incide sobre o combustível.


De acordo com o aplicativo Menor Preço, o preço praticado em Ponta Grossa nesta terça-feira (16) varia de R$ 5,49 a R$ 5,89. O aplicativo acompanha os preços em tempo real a partir do registro de notas fiscais dos postos de combustíveis.


O valor mais barato em Ponta Grossa, segundo o Menor Preço, é vendido em postos do Jardim Carvalho. No centro da cidade, o consumidor encontra gasolina por R$ 5,53. Em Uvaranas, alguns postos vendem o litro por R$ 5,55, R$ 5,59 até R$ 5,89.


O preço encontrado no bairro Nova Rússia varia de R$ 5,59 a R$ 5,89. Na Vila Estrela, o consumidor pode comprar o combustível entre R$ 5,59 e R$ 5,79. Esses valores ainda não foram impactados pela nova redução anunciada pela Petrobrás.


Conforme o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Paraná, os postos não compram gasolina diretamente das refinarias, por isso os repasses de reduções ou elevações depende das distribuidoras.


O site da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que acompanha semanalmente a variação do preço dos combustíveis em todo o país, está fora do ar há cerca de duas semanas depois de uma tentativa de ataque aos sistemas da agência. Com isso, a divulgação do levantamento foi prejudicada e não há dados atualizados do mês de agosto.

Comments


bottom of page