top of page
  • Ricardo Silveira

Vaiado pela torcida, Operário perde mais uma na Série B

Atualizado: 7 de jul. de 2022

Fantasma chegou a quarta derrota em casa na competição

Foto: André Jonsson

Muitas vaias e decepção da torcida. Foi assim que o torcedor deixou o estádio Germano Krüger após mais uma derrota do Operário na Série B do Campeonato Brasileiro. O Fantasma foi superado nesta terça-feira, 5, pelo CRB por 3 a 2


O Operário vinha de derrota diante do Brusque fora de casa e e chegou a segunda derrota consecutiva e a quarta em casa na competição.


O jogo


Para o confronto, o técnico Claudinei Oliveira abdicou do esquema com três zagueiros e escalou a equipe com quatro jogadores no meio-campo. Na teoria uma equipe compacto, mas, o que se viu em campo foi algo bem diferente.


Logo aos cinco minutos, a bola sobrou para Emerson Negueba que abriu o placar para os alagoanos.


Pouco depois o empate do Operário com Thomas Bastos. O meio-campo aproveitou o rebote na pequena área e mandou para as redes.

Foto: André Jonsson

Aos 26, Javier Reina em cobrança de pênalti virou para o Operário animando a torcida e indicando uma possível vitória em casa.


Porém, a comemoração durou pouco tempo e após boa troca de passes a bola sobrou para Raul Prata que finalizou na saída de Vanderlei para deixar tudo igual.


O Operário abusava dos passes errados, a falta de sintonia do setor defensivo era imensa e por várias vezes a bola sobrou para os jogadores do CRB.


Ainda no primeiro tempo, o Operário perdeu o atacante Saraiva lesionado. Em seu lugar Giovani Albuquerque que pouco produziu em campo, muito por jogar fora de posição.


Para a segunda etapa, as falhas nos passes eram ainda mais intensos por parte do Operário e o CRB vou adotando a experiência para aproveitar o nervosismo do adversário para buscar a vitória.


E aos 23 minutos, Fabinho marcou o terceiro para o CRB aproveitando mais uma vez falha da defensiva do Operário.

Foto: André Jonsson

Giovani Albuquerque que havia entrado no primeiro tempo foi substituído pela baixa produtividade em campo.


Rafael Chorão, Kalili e Felipe Garcia também entraram no decorrer da etapa final e pouco produziram.


Já o CRB administrava o resultado e somente aguardava o apito final do árbitro Marielson Alves Silva.


Ao final do jogo vaias da torcida e o alvo principal foi o técnico Claudinei Oliveira.


O que vem por aí...


O Operário Ferroviário volta à campo na próxima quinta-feira, 14, para enfrentar o Sport no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. O jogo está marcado para as 18 horas.


FICHA TÉCNICA


CAMPEONATO BRASILEIRO

OPERÁRIO 3x2 CRB

ESTÁDIO: Germano Krüger, em Ponta Grossa

ÁRBITRO: Marielson Alves Silva (BA).

Público Pagante: 2.657

Público Livre: 173

Total Geral Público: 2.830

Renda Total: R$ 34.965,00

CARTÕES AMARELOS: Giovanni Pavani, Júnior Brandão e Giovani Albuquerque (Operário). Diogo Silva e Gilvan (CRB).

CARTÃO VEMRELHO: Claudinei Oliveira (OPE).

GOLS: Emerson Negueba, aos 5, Tomas Bastos, aos 12, Javier Reina (pênalti), aos 26, e Raul Prata, aos 30 minutos do primeiro tempo. Fabinho, aos 23 minutos do segundo tempo.


OPERÁRIO: Vanderlei; Arnaldo, Reniê, Willian Machado e Fabiano; Ricardinho (Kalil), Tomas Bastos e Giovanni Pavani (Rafael Chorão); Felipe Saraiva (Giovani Albuquerque Lucas Mendes), Júnior Brandão e Javier Reina (Felipe Garcia). Técnico: Claudinei Oliveira.


CRB: Diogo Silva; Raul Prata, Iago Mendonça, Gilvan (Diego Ivo) e Bryan (Reginaldo); Uillian Corrêa, Yago e Rafael Longuine (Matheus Mega); Fabinho, Gabriel Conceição e Emerson Negueba. Técnico: Daniel Paulista.



Comments


bottom of page