• Redação

Câmara recebe pedido de cassação do vereador Valtão, mas prazos impedem decisão em 2020

Parlamentar era relator da CPI do Estar e foi preso preventivamente na semana passada na Operação Saturno

A Câmara de vereadores de Ponta Grossa aprovou ontem (21) o recebimento de denúncia contra o vereador Valtão (PRTB). Com isso, uma comissão de três parlamentares foi montada para analisar o pedido.


Valtão era relator da CPI do Estar e foi preso preventivamente na semana passada na Operação Saturno, que investiga irregularidades na contratação da empresa responsável pelo Estar Digital e a possível prática de manipulação e corrupção de integrantes da CPI na Câmara.


Durante a operação, dois vereadores, quatro empresários e o presidente da Autarquia de Trânsito foram presos.


A denúncia por quebra de decoro foi feita pelo PRTB, partido do vereador. No entanto, devido aos prazos, o processo não teria efeito já que pede a cassação do atual mandato do parlamentar, que termina no dia 31 de dezembro.


Valtão foi reeleito e deve assumir o quarto mandato em 2021. De acordo com a assessoria da Câmara, outro processo deve ser feito no ano que vem para que os novos parlamentares analisem o caso.


Comissão é composta por três vereadores


A escolha dos integrantes da comissão foi nessa segunda-feira (21), durante sessão extraordinária. Por sorteio, foram escolhidos os vereadores Divo, Eduardo Kalinoski e Sebastião Mainardes.


Ouça:


0 comentário

Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

- Ponta Grossa

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011 

Email

jornalismo@cbnpg.com.br

Contato Comercial

opec@cbnpg.com.br