• Redação

Com autorização da justiça, Valtão toma posse como vereador de PG

Parlamentar está em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica e é réu no processo que investiga irregularidades na CPI do EstaR Digital.

Em prisão domiciliar, Walter José de Souza (PRTB) tomou posse na manhã de ontem (20) como vereador de Ponta Grossa.


O parlamentar foi reeleito para o quarto mandato em novembro do ano passado, mas é réu no processo que investiga irregularidades na CPI do EstaR Digital do município.


Segundo a denúncia do Ministério Público, Valtão, que era relator da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigava os contratos do EstaR, teria recebido R$ 15 mil para apresentar relatório favorável à empresa que opera o sistema.


O parlamentar está em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica e teve autorização da justiça para sair de casa e tomar posse na Câmara Municipal às 10h dessa quarta-feira (20).


Ainda no ano passado, os vereadores criaram uma comissão para analisar um pedido de cassação de Valtão (PRTB). No entanto, com a troca de legislatura a ação perdeu a validade.


Em nota, a Câmara de vereadores afirmou que segue os “procedimentos técnicos para a condução dos trabalhos, de acordo com os preceitos do Regimento Interno” e que precisa pautar suas ações de acordo com a legislação e com a justiça.


Ouça: