top of page
  • Ricardo Silveira

Governo do Estado entrega 408 casas em Ponta Grossa

Foram investidos R$ 4,3 milhões para custeio do valor de entrada a 284 famílias e mais R$ 1,4 milhão para a instalação das redes de energia elétrica, água e esgoto do Residencial Bem Viver Uvaranas

Foto: Ari Dias/AEN

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou, neste sábado (7), da inauguração de um novo bairro planejado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. O Residencial Bem Viver Uvaranas, composto por 408 casas, recebeu um investimento de aproximadamente R$ 5,7 milhões do Governo do Estado para viabilização do projeto e redução dos custos de compra para parte dos novos moradores.


Do total investido pelo Estado, cerca de R$ 4,3 milhões foram utilizados para subsidiar o valor de entrada do financiamento de 284 famílias que adquiriram imóveis dentro do conjunto habitacional. Os recursos, de R$ 15 mil por família, foram liberados pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) através do programa Casa Fácil.


O restante do valor, de aproximadamente R$ 1,4 milhão, foi aplicado pelas empresas Copel e Sanepar como contrapartidas para viabilização do empreendimento. Elas foram responsáveis pela instalação das redes de energia elétrica, água e esgoto do residencial com isenção de pagamento pelos moradores.


Segundo Ratinho Junior, o Paraná possui a maior política pública de habitação do Brasil em nível estadual. Ele lembrou que mais de 60 mil famílias paranaenses estão sendo atendidas pelas diferentes modalidades do programa Casa Fácil Paraná, sendo a maior parte delas com a concessão de subsídios.


“Estamos entregando, só hoje, 408 casas, sendo que a construtora já está construindo mais 488 e outras 500 já foram anunciadas na próxima fase desse residencial. O Casa Fácil é o maior programa habitacional do Brasil, onde nós ajudamos as famílias com o valor de entrada para realizarem o sonho da casa própria”, destacou o governador.


MAIS INVESTIMENTOS - “Além das casas, estamos trazendo infraestrutura com asfalto, iluminação, e hoje anunciamos a construção de uma creche, um posto de saúde, tudo isso para atender as famílias desse novo bairro”, afirmou Ratinho Junior.


Em junho, o governador autorizou uma segunda etapa do programa, com a meta de atender mais 40 mil famílias até 2026. Para isso, o Estado aumentou o subsídio no valor de entrada de R$ 15 mil para R$ 20 mil por família e ampliou o público-alvo que pode receber o benefício, cuja renda familiar máxima passou de três para quatro salários-mínimos.


“Dessa forma nós vamos conseguir atender muito mais pessoas em todo o Estado. Aqui, nesse empreendimento, estamos entregando a primeira etapa, com 284 famílias que foram beneficiadas com R$ 15 mil para o valor de entrada”, explica Jorge Lange, diretor-presidente da Cohapar. “Além de ajudar as famílias, o Casa Fácil movimenta a construção civil, gerando emprego e renda para os paranaenses.”


Para terem acesso ao benefício, os interessados devem se cadastrar no site da Cohapar. Nele, é possível consultar a lista de empreendimentos disponíveis em cada município e pleitear o subsídio estadual. Além do critério de renda, os pretendentes passam por uma análise técnica da Cohapar e análise de crédito da Caixa Econômica Federal, órgão responsável pela aprovação do financiamento imobiliário.


BAIRRO PLANEJADO – Com uma área total de 983 mil metros quadrados, o Residencial Bem Viver Uvaranas conta com casas de modelo padrão de 48,64 metros quadrados, construídas em lotes a partir de 160 metros quadrados, com possibilidade de ampliação. Elas são entregues com piso cerâmico em todos os ambientes, sala integrada, dois quartos, cozinha e banheiro com azulejos nas áreas molhadas, lavanderia coberta e vaga de garagem.


O novo bairro planejado conta com infraestrutura completa, com asfalto em todas as ruas, iluminação pública com lâmpadas de LED, sinalização viária, estação elevatória de esgoto e adutora para abastecimento de água potável. Além disso, foi construída uma ponte sobre o Rio Verde ligando o residencial às vias de acesso à região central de Ponta Grossa.


Na cidade, 5.014 unidades habitacionais estão sendo construídas com a participação do Governo do Estado, dentre as quais 2.100 contam com aportes diretos do Casa Fácil Paraná para subsídio do valor de entrada. Os empreendimentos somam cerca de R$ 700 milhões para a cidade, sendo R$ 31 milhões em recursos do tesouro estadual.


A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, salientou que essa parceria entre o Estado e prefeitura tem transformado a história da cidade. “Isso é resultado de uma grande parceria com o Governo do Estado, além da Construtora Pacaembu e governo federal, com recursos significativos para que essas famílias pudessem ter a casa própria. Nós estamos muito felizes porque a gente já está vendo a segunda e terceira etapas do residencial, que vai fazer com que a nossa cidade cresça cada vez mais”, reforça a prefeita. “Para construir essas casas foram 1.500 pessoas trabalhando aqui. Então é emprego e renda para o município e felicidade para as nossas famílias”, finaliza.


MUDANÇA DE VIDA — O casal Guilherme Garcia e Bianca Machado foram os primeiros a receberem as chaves da casa própria. “Isso aqui significa independência, saber que temos a nossa casa, o sonho de todo mundo”, afirmou Guilherme. “Nós planejamos ter o nosso cantinho mas não imaginávamos que seria tão rápido”, complementou Bianca.


A família da Edimara de Almeida não escondeu a alegria ao receber as chaves da nova casa. “É uma alegria enorme, uma conquista realizada que nós buscamos por tanto tempo e agora conseguimos. Nós entramos em contato com a Cohapar, foi tudo muito rápido e logo assinamos o nosso contrato", contou Edimara. “Se não fosse com o subsídio do Casa Fácil nós não conseguiríamos estar aqui hoje pegando as chaves”, celebrou a dona de casa.


INCLUSÃO — Além da entrega das residências, nove alunos da rede estadual de ensino receberam os óculos OrCam MyEye 2.0, entregues pela Secretaria da Inovação, Modernização e Transformação Digital. Agora, os alunos e familiares passarão por um treinamento para uso do óculos, que poderá ser levado para casa e utilizado no dia a dia das crianças.


Os óculos, fabricados em Israel, estão equipados com uma saída de áudio e uma câmera de 13 megapixels que capta imagens e transcreve áudio por meio de inteligência artificial, sem a necessidade de conexão com a internet. Além de reconhecer diferentes tipos de textos e cores, os óculos também são capazes de identificar cédulas de dinheiro (real ou dólar) e de identificar até 200 tipos de rostos humanos.

PRESENÇAS — Participaram da entrega das casas os secretários Marcelo Rangel (Inovação, Modernização e Transformação Digital), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística), Rogério Carboni (Desenvolvimento Social e Família); o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri, o deputado estadual Moacyr Fadel, além de vereadores e lideranças da região.

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


bottom of page