top of page
  • CBN Ponta Grossa

Pavimentação da Transbrasiliana entre Tibagi e Imbituva deve ser incluída no PAC, diz ministro

Trecho de cerca de 60 km é o único da BR-153 sem pavimentação no Paraná; Novo PAC será anunciado nesta sexta-feira (11) pelo Governo Federal.

Foto: Google Maps

O governo federal deve anunciar nesta sexta-feira (11) a inclusão da pavimentação do trecho da Transbrasiliana entre Tibagi e Imbituva no novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A rodovia BR-153 liga o Pará ao Rio Grande do Sul e é a quinta maior do país, com mais de 3.850 quilômetros.


No Paraná, a estrada começa em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, e vai até General Carneiro, na divisa com Santa Catarina. O único trecho paranaense sem pavimentação fica nos Campos Gerais, entre Tibagi e Imbituva. A estimativa é de que cerca de 60 km sejam pavimentados.


O anúncio da inclusão das obras no PAC foi feito pelo ministro da Casa Civil Rui Costa pelas redes sociais do deputado federal Aliel Machado (PV). Ele destacou que um projeto deve ser elaborado para planejar a pavimentação.


O novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) será lançado na manhã desta sexta-feira (11) pelo governo federal, com previsão de R$ 240 bilhões em recursos públicos federais para os próximos quatro anos.


Além dos recursos do orçamento da União, o novo PAC deve incluir recursos das estatais, financiamento dos bancos públicos e do setor privado, por meio de concessões e parcerias público-privadas.


Os principais objetivos do novo programa são incrementar os investimentos, garantir a infraestrutura econômica, social e urbana, melhorar a competitividade e gerar emprego de qualidade.


Além dos tradicionais investimentos em infraestrutura, transporte e energia, a terceira edição do programa inclui novas áreas como inclusão digital e conectividade, transição energética, ciência e tecnologia, além da ampliação de ações nas áreas de educação e saúde.


A pavimentação do trecho da Transbrasiliana nos Campos Gerais é uma demanda antiga da região. Projetos são anunciados desde a década de 1960, mas nunca foram finalizados. Sem a pavimentação, os motoristas precisam desviar a rota pelas BRs 373 e 376 para alcançar o outro trecho pavimentado da Transbrasiliana.


No ano passado, o governo federal anunciou que iria custear um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), com a expectativa de conclusão no primeiro semestre neste ano. O estudo é necessário para subsidiar o projeto da obra.


Neste ano, vários prefeitos da região participaram de reuniões para tratar do assunto e levar a demanda ao governo federal, que é responsável pela rodovia. A falta de pavimentação impacta também na arrecadação dos municípios e afeta o setor agrícola.


Em abril, o governo federal afirmou que o Estudo de Viabilidade ainda não tinha sido feito. O deputado federal Aliel Machado explicou que a elaboração do projeto deve ser anunciada nesta sexta-feira. Inicialmente, a expectativa é de que a obra receba investimentos de cerca de R$ 300 milhões.


Ainda não há expectativa de início das obras. O anúncio do novo PAC deve acontecer nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro.


コメント


bottom of page