top of page
  • CBN Ponta Grossa

Prefeitura certifica estabelecimentos com o Selo Mulher + Segura PG

Até o momento, 15 bares da cidade já contam com treinamento para atendimento de clientes vítimas de assédio e violência

Foto: Divulgação

Com o objetivo de ampliar a rede de proteção à mulher em Ponta Grossa, a Prefeitura tem investido em estratégias dedicadas à prevenção, acolhimento e acompanhamento de vítimas de violência. Entre as medidas tomadas nos últimos meses está a certificação de bares e estabelecimentos comerciais afins com o Selo Mulher+Segura PG. 


“A promoção de medidas de proteção à mulher é essencial para que possamos construir uma cidade mais segura para todos. Por isso, temos buscado oferecer mecanismos dedicados ao atendimento e acolhimento das vítimas e temos investido em prevenção e em estrutura para que o serviço oferecido pelas nossas equipes seja cada vez melhor, mais ágil e eficiente”, destaca a prefeita Elizabeth Schmidt.


De acordo com a secretária de Cidadania e Segurança Pública, Tânia Sviercoski, até o momento, 15 locais já passaram por treinamento promovido pelo Município através da Patrulha Maria da Penha. Outros oito já estão aptos e devem receber os certificados no decorrer das próximas semanas.


“Recentemente, o Governo Federal sancionou a lei “Não é Não”, que traz uma série de ações voltadas ao acolhimento e proteção das mulheres vítimas de assédio e violência em bares e boates. Em Ponta Grossa, esse trabalho já vinha sendo feito pelas nossas equipes da Patrulha Maria da Penha, que têm desenvolvido a capacitação dos funcionários que atuam nos estabelecimentos. Nosso objetivo agora é seguir avançando neste processo de certificação dos locais, promovendo assim um ambiente mais seguro para as mulheres do município e a conscientização da comunidade como um todo sobre a importância desses mecanismos”, aponta.


A certificação que faz parte do Programa Mulher+Segura PG prevê a realização de palestras junto às equipes dos estabelecimentos para que elas estejam aptas a reconhecer e atuar na proteção das vítimas.



Capacitação


Além de orientar sobre a disponibilização de um “Drink de Emergência”, que funciona como um código para que a mulher possa informar que passa por uma situação de assédio e/ou de violência no estabelecimento, a Prefeitura também trabalha na orientação dos funcionários sobre os protocolos para o acolhimento e proteção das vítimas.


Desse modo, além de entenderem sobre como agir nestas situações, as equipes podem repassar informações sobre como a vítima pode proceder para a realização da denúncia junto às autoridades e quais os órgãos procurar, contribuindo assim para o reforço da segurança das mulheres e a diminuição das situações de risco a que elas possam ser expostas.


Das Assessorias

Comentarios


bottom of page