• Thailan Jaros

Aumenta procura por testes de Covid-19 em Ponta Grossa

Entidade alertou para uma possível falta de insumos no Brasil com a alta transmissibilidade da nova variante Ômicron.

Foto: AEN

Farmácias e laboratórios de Ponta Grossa registram aumento na procura de testes para a detecção da Covid-19 no início deste ano. Uma sondagem feita pela CBN apontou que os exames custam de R$ 89,90 a R$ 250.


Os testes são de PCR, considerado o padrão ouro e o antígeno. Os laboratórios afirmam que a procura aumentou desde o início do ano.


Dados da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) mostram que em janeiro houve um aumento de 98% no número de exames realizados em todo o país, em comparação com a semana do Natal.


A entidade alertou para uma possível falta de insumos com a alta transmissibilidade da nova variante Ômicron, se os estoques não forem recompostos rapidamente.


Em nota, a Associação afirmou que os insumos já estão em falta em outros países e ainda não é possível mensurar até quando os laboratórios poderão atender no território brasileiro


O primeiro caso da variante Ômicron do Paraná foi confirmado ontem (12). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, trata-se de um homem de 24 anos, morador de Curitiba, que apresentou os primeiros sintomas no dia 14 de dezembro de 2021, e teve o caso confirmado no dia 18.


Em coletiva de imprensa, o secretário estadual de saúde, Beto Preto, confirmou a transmissão comunitária da variante, embora não haja outros casos confirmados.


Segundo um levantamento feito pela CBN, com base nos boletins municipais, nos primeiros doze dias deste ano 6.558 testes para a detecção da Covid-19 foram feitos no sistema público de Ponta Grossa. No mesmo período do ano passado, foram 4.430.


Conforme a Fundação Municipal de Saúde, a coleta e testagem são realizadas no Laboratório Municipal, com encaminhamento de médico da rede pública.


Para sintomas leves, o encaminhamento pode ser feito pela Unidade Básica de Saúde. Já os sintomas moderados e graves são encaminhados pelas equipes das Unidades de Pronto Atendimento.


Nos primeiros dias de 2022 foram confirmados 958 casos da Covid-19 em Ponta Grossa. O número é menor se comparado com 2021. No mesmo período do ano passado, o município já tinha divulgado 1.715 confirmações.


O número de testes feitos neste ano já representa quase 80% dos feitos em todo o mês de dezembro de 2021. Conforme os boletins, os casos também aumentaram. Os exames positivos dos primeiros doze dias do ano já são maiores do que os registrados em novembro e dezembro.


O aumento em relação a dezembro é de mais de 400%. Na coletiva de imprensa de ontem, o secretário de Saúde, Beto Preto, afirmou que a variante Ômicron é cerca de duas ou três vezes mais transmissível que a Delta, muito semelhante ao vírus do sarampo.


No entanto, o secretário destacou que a cepa aparentemente é menos grave que outras ondas, sobretudo por conta da grande cobertura vacinal no Paraná.


Segundo o vacinômetro, atualizado na última segunda-feira (10), 99% da população acima de 12 anos já recebeu ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19 em Ponta Grossa e 95% já completou o esquema vacinal. No município, 20% do público também já tomou a dose de reforço do imunizante.


Ouça: