• Thailan Jaros

Covid-19: Ponta Grossa vai centralizar atendimentos no Ginásio Oscar Pereira

Atualizado: 24 de jan.

A Fundação identificou um aumento exponencial da procura de pacientes com sintomas respiratórios aos serviços de saúde do município.


Ponta Grossa vai centralizar os atendimentos de casos respiratórios e sintomas gripais leves em um "gripário" a partir desta segunda-feira (24). Segundo a Fundação Municipal de Saúde, a estrutura será instalada por até dois meses no Ginásio Oscar Pereira.


O "gripário" vai realizar acolhimento, testagem, medicação e recomendação de isolamento dos casos suspeitos e confirmados, desafogando os demais pontos de atendimento.


A Fundação identificou um aumento exponencial da procura de pacientes com sintomas respiratórios aos serviços de saúde do município. A medida tem o objetivo de desafogar os demais pontos de atendimento.


A estrutura vai funcionar de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, e vai receber exclusivamente pacientes com sintomas respiratórios leves. O atendimento deste serviço começa nesta segunda (24), às 12h. No local, haverá coleta de testes rápidos para contatos de casos positivos.


Algumas Unidades Básicas terão atendimentos suspensos


Com a realocação de equipes para atendimento no "gripário" e o número de profissionais de saúde afastados, algumas Unidades Básicas de Saúde terão suas atividades paralisadas temporariamente.


De acordo com a Fundação, agentes comunitários ou de endemias permanecerão o dia todo nessas unidades para orientar a população que procurar o serviço.


As UBSs que permanecerem abertas, atenderão grávidas, puericulturas de alto risco, renovação de receitas controladas, renovação de receita de Hiperdia e acolhimentos conforme protocolo, além dos pacientes com sintomas respiratórios da sua área de abrangência e na referenciada à sua UBS que procurarem o serviço.


Os atendimentos essenciais como curativos, administração e dispensação de contraceptivos e outros medicamentos, dispensação de materiais de autocuidado/fraldas, vacinas e comunicação do agendamento de consultas especializadas serão mantidos.


Os demais atendimentos eletivos, coleta de exames de não gestantes, grupos de atendimentos e coleta de preventivo poderão ser cancelados, caso seja necessário para dar conta das demandas prioritárias.


As receitas de Hiperdia terão sua validade prorrogada por 60 dias, porém é necessário que o paciente tenha a sua via da receita em mãos, na qual será registrada a dispensação no verso. Casos moderados e graves poderão ser encaminhados às UPAs via SAMU.


Veja como vai funcionar