• Redação

Obras da Avenida Souza Naves devem iniciar em cerca de 40 dias, diz CCR

O acordo de leniência, firmado em 2019, prevê a realização de obras e e redução de tarifas de pedágio.


As obras de duplicação e interseção da Avenida Souza Naves em Ponta Grossa estão previstas para começar em 40 dias. Os trabalhos serão executados pela CCR Rodonorte, fazem parte do acordo de leniência entre a concessionária e o Ministério Público Federal (MPF) e priorizam trechos com registro elevado de acidentes de trânsito.


Segundo a concessionária, além das obras no trecho urbano da Souza Naves, outras duas frentes de trabalhos na cidade também vão iniciar até a segunda quinzena de julho. São novas interseções na PR 151, próximo à Frísia, e no acesso ao Contorno Leste, na região da Tetra Pak. Conforme a diretora-presidente da CCR RodoNorte Thais Labre, a mão de obra responsável por executar os trabalhos, deve ser contratada em breve.


Na Souza Naves, serão construídos viadutos na região do Sabará e da Bocaína, assim como pistas pra trafego de veículos locais e externos. Thais Labre comenta que as obras são complexas e foram pensada para não prejudicar os comerciantes da região.

O prazo máximo de conclusão das obras executadas pela RodoNorte é novembro de 2021, quando encerram os contratos do Governo Estadual com as concessionárias.


Obras da Souza Naves


Conforme o projeto, na altura do Km 173, entre a Rua João Donatílio Corrêa Ferreira e a Avenida Lions Club, será construído o Viaduto Sabará. Serão quatro pistas centrais rebaixadas para o tráfego de longa distância, quatro pistas elevadas nas marginais para o tráfego local e interligadas pelo viaduto, além de ciclofaixa e passeios.


No Km 180 será executado o Viaduto Bocaína. Neste caso serão quatro pistas centrais elevadas para o tráfego de longa distância e quatro pistas rebaixadas nas marginais interligadas pela trincheira do viaduto, com passagem para pedestres. Em ambos os casos a faixa de domínio dos trechos não sofrerá alterações, ou seja, não serão necessárias desapropriações.


Acordo de Leniência


O acordo de leniência entre a Rodonorte e o MPF foi firmado em 2019 e prevê que a empresa pagará, a título de reparação de danos, valores destinados a reduzir a tarifa de pedágio e a fazer obras rodoviárias.


Ao todo são R$ 750 milhões até o final da concessão, sendo R$ 365 milhões para a execução de obras e outros R$ 350 milhões para arcar com redução em 30% da tarifa de todas as praças de pedágio por ela operadas, e pagamento de multa para o Estado no valor de R$ 35 milhões.


Serão oito interseções de nível (viadutos, trincheiras e passagens) e cerca de 30 quilômetros de duplicações nas rodovias sob responsabilidade da empresa.


Foto: Reprodução/CCR

Ouça a matéria:


Visite

R. XV de Novembro, 591 

Centro 

- Ponta Grossa

- Paraná

- Brasil 

Ligue

Fone: (42) 3028-1300

Whats: (42) 99994-1011 

Email

jornalismo@cbnpg.com.br

Contato Comercial

opec@cbnpg.com.br